Video Games Fazem Você Comer Mais

Gostou deste artigo? Agradeça divulgando:Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Share on Facebook0

Um estudo liderado pelo Canadá ofereceu uma nova pista sobre a epidemia de obesidade no país, sugerindo que o uso de videogames não é apenas uma substituição desenfreada e sedentária para o esforço físico, mas na realidade obriga os jogadores a comer mais – mesmo quando não estão com fome.

Essas diversões eletrônicas são uma implicância dos defensores da saúde, que muitas vezes citam o fato de que elas afastam os jovens e adultos de atividades mais vigorosas que queimam calorias e reduzem o ganho de peso. O novo estudo conclui que os jogos adicionam calorias equação, também.

Os adolescentes do estudo canadense-dinamarquês – publicado na semana passada no American Journal of Clinical Nutrition – passaram uma hora simplesmente sentados em uma cadeira confortável e, em outra ocasião, uma hora jogando videogame.

Após o jogo, eles consumiram uma média de 80 calorias a mais que um almoço de massas. O aumento é mais significativo do que pode parecer, dado que comer apenas 50 calorias adicionais por dia – uma maçã, por exemplo – irá aumentar 28 kg extras em 10 anos, disse o Dr. Jean-Philippe Chaput, autor líder do estudo.

“É uma história pior do que ser apenas uma atividade sedentária”, disse o Dr. Chaput, um fisioterapeuta no instituto de pesquisa do Hospital Infantil do Leste de Ontário. “Quando vamos jogar video games, sim, queimamos algumas calorias, mas também comemos mais”.

Formulários preenchidos pelos 22 jovens que participaram do estudo mostraram que os jogadores consumiram uma média de 163 calorias durante o dia. Os exames de sangue para níveis de hormônio do apetite não mostraram nenhuma evidência de que os jogos os tinham de fato deixados com fome.

Os pesquisadores teorizam que a tensão mental normal de jogar os dispositivos clama por algum tipo de “recompensa” comestível, com comidas de elevado teor de açúcar e gordura particularmente eficazes para a satisfação do impulso. Dr. Chaput disse que suspeita que o impacto é muito maior do que 80 calorias, uma vez que na vida real os jogadores frequentemente jogam com os outros e comem enquanto jogam – dois fatores que poderiam estimular a ingestão de alimentos.

O estudo enfatiza uma realidade-chave amplamente mal compreendida sobre o ganho de peso, disse o Dr. Arya Sharma, presidente de pesquisa em obesidade da Universidade de Alberta. O exercício é saudável, por muitas razões, mas ele vai fazer pouco para reduzir quilos extras; limitar a ingestão de alimentos, por outro lado, é fundamental para emagrecer, ele disse, e atividades sedentárias como jogar video game, ver TV e até mesmo trabalhar em um computador nos faz comer mais.

“Há uma ideia errada de que a obesidade resulta em grande parte de pessoas que são fisicamente inativas, não queimam calorias”, disse Sharma. “Os canadenses não estão engordando porque são preguiçosos. Eles estão ficando gordos porque não têm tempo e porque estão estressados, eles estão trabalhando demais… eles nunca desligam”.

Enquanto isso, o Dr. Chaput disse que quer olhar para uma nova geração de jogos, como o Nintendo Wii, que na verdade exigem esforço físico que imitam os personagens na tela, para ver se eles provocam o mesmo efeito de excesso de comida. Se assim for, pode ser que algum benefício desses jogos – defendidos cada vez mais como um passatempo de impulso para idosos e outros – poderiam ser compensados pela compulsão de comer resultante, disse ele.

Cerca de 17% das crianças canadenses estão com sobrepeso e 9% obesas, de acordo com estatísticas do Canadá, taxas que subiram em até 30% nos últimos 20 anos. As crianças passam mais de oito horas acordadas em atividades sedentárias em média; quatro vezes a quantidade recomendada.

Via: National Post

Gostou deste artigo? Agradeça divulgando:Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Share on Facebook0

You may also like...

Tem algo a acrescentar? Compartilhe nos comentários.