Tomar Drogas HIV Mais Cedo Pode Diminuir Risco de Novas Infecções

Gostou deste artigo? Agradeça divulgando:Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Share on Facebook0

Pessoas vivendo com HIV têm menos probabilidade de transmitir o vírus aos seus parceiros sexuais quando eles imediatamente recebem a medicação.

Um estudo internacional, que incluiu mais de 1.700 casais mostrou que tomar antirretrovirais (ARV) imediatamente, ao invés de esperar que o sistema imunológico seja enfraquecido, leva a uma redução de 96,3% na transmissão do HIV a um parceiro sexual que não é portador do vírus.

“Nós temos especulado por alguns anos, em teoria, que tratar um indivíduo infectado, deve reduzir a infecciosidade para os outros”, disse Sten Vermund, um dos investigadores do estudo.

“Este foi um rigoroso teste clínico que provou o conceito de que se você colocar as pessoas em tratamento antirretroviral antes mesmo de precisar dele, pode reduzir a infecciosidade para os outros”.

Em vez de pensar em antirretrovirais estritamente como um instrumento de tratamento, a medicação também pode ser uma ferramenta de prevenção para conter novas infecções, disse Vermund, que é o diretor do Instituto Vanderbilt para a Saúde Global.

O estudo sugere que dar antirretrovirais para alguém imediatamente após a primeira infecção pode beneficiar o paciente com HIV e reduzir a propagação para outras pessoas. O estudo chamado HPTN 052, financiado pelos Institutos Nacionais da Saúde, foi programado para terminar em 2015, mas os resultados foram divulgados mais cedo por causa da clareza dos resultados.

“Esta nova descoberta demonstra de forma convincente que o tratamento da pessoa infectada – e fazê-lo mais cedo do que mais tarde – pode ter um impacto importante na redução da transmissão do HIV”, disse o Dr. Anthony Fauci, diretor do Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas.

O estudo acompanhou 1.763 casais heterossexuais de 13 cidades em Botsuana, Brasil, Índia, Quênia, Malawi, África do Sul, Tailândia, Estados Unidos e Zimbábue. Os casais eram sorodiscordantes – o que significa que uma pessoa tem o HIV, e o outro não tem o vírus.

Via: CNN Health – The Chart

Gostou deste artigo? Agradeça divulgando:Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Share on Facebook0

You may also like...

Tem algo a acrescentar? Compartilhe nos comentários.