Rodrigo Santoro: de galã sedutor a rei malvado

Gostou deste artigo? Agradeça divulgando:Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Share on Facebook0

Rodrigo SantoroO fenômeno do momento agora não é mais Ronaldinho, mas também começa com a letra R. Rodrigo Santoro está em alta aqui no Brasil e também no exterior.

Primeiro foram pequenas participações em filmes, como em “As Panteras” e “Simplesmente Amor”. Depois ele passou para o ramo televisivo norte-americano fazendo parte da 3ª. Temporada do seriado “LOST” (spoiler: no qual eu fiquei sabendo, fará um papel de um trambiqueiro que é enterrado vivo pelos colegas da ilha…); e agora o seu mais recente trabalho é como o rei depilado, mau, coberto de argolas e brincos Xerxes que ele vive no filme “Os 300 de Esparta”, com estréia para amanhã aqui em Blumenau.

Rodrigo Santoro como o Imperador Xerxes no filme Os 300 de EspartaPara quem era galã de novela das oito, até que ele está indo muito bem! A participação no filme mais badalado do momento pode render-lhe um futuro promissor em Hollywood. Tudo caminha ao seu favor.

Entretanto, como todo ser humano, há rumores que ele não gosta muito da exposição, não está feliz com toda essa fama e sucesso e blá blá blá…

Incrível como só sabemos reclamar do que temos. Raros são os atores que conseguem chegar onde ele chegou, ainda mais atores masculinos. Eu conheço somente a Sônia Braga que conseguiu semelhante façanha. Tudo bem, existe uma pressão, existe a exposição, mas poxa, ele está a caminho do lugar onde muitos profissionais como ele almejam chegar. Custa curtir e tirar proveito disso?

Mas ele está lá, caminhando pra uma carreira internacional, queixando-se da vida… ai, ai. Vê se te cuida, Rodrigo! Hollywood não é para qualquer um não! Sem essa! E como diz o nosso estimado presidente: “É pracabá!” (aliás, viram o discurso dele na posse dos ministros hoje? tsc tsc tsc…).

Gostou deste artigo? Agradeça divulgando:Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Share on Facebook0

You may also like...

1 Response

  1. Renato says:

    Não gosto dele, não vou com a cara.
    Em Lost ele está mto “brasileiro”. Sempre que ele abre a boca me dá um “argggghhH”..
    Agora nesse filme novo, adorei o visual dele, o corpo. Vamos ver a atuação.
    E qto ao que vc disse, concordo. Mas acho que é síndrome de artista metido. Eles querem ser famosos, mas não querem que ngm faça entrevista, fotografe e etc, etc!

Tem algo a acrescentar? Compartilhe nos comentários.