Perigos de Grávidas Fumantes

Gostou deste artigo? Agradeça divulgando:Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Share on Facebook0

Você não tem que ser um fumante para respirar com dificuldade ou ter aquele chiado.

Tudo o que você precisa é de uma mãe que ignorava os avisos e fumou quando estava grávida de você. Ela pode muito bem ter alterado o seu código genético básico, o que o faz periodicamente lutar para respirar durante toda a sua vida.

O The Daily Mail de Londres relatou que pesquisadores da University of Southern California em Los Angeles descobriram que mulheres que fumam são mais propensas a terem crianças com asma. Isso porque o tabagismo altera fundamentalmente o DNA de seus bebês por nascer.

O processo é chamado de metilação do DNA – e mesmo que ele evoque imagens de Frank Sinatra dando uma longa tragada em um cigarro enquanto atira o seu casaco esporte sobre o ombro – os pesquisadores dizem ao jornal Daily Mail que definitivamente isso não é legal.

A Metilação do DNA provoca alterações negativas no gene AXL, um “jogador-chave” em muitos cancros que afligem os seres humanos.

“Descobrimos que as crianças expostas ao tabagismo materno no útero tinham um aumento de 2,3 por cento na metilação do DNA em AXL”, a pesquisadora Carrie Breton disse ao Daily Mail. “Esses resultados confirmam os resultados de um estudo prévio e apresentam provas convincentes de que a exposição ambiental ao fumo do tabaco durante a gravidez pode alterar os níveis de metilação do DNA”.

Os pesquisadores pediram a mães e avós para completarem questionários detalhados sobre 173 crianças; amostras de DNA também foram obtidas das células da bochecha de mães e crianças para exame.

Segundo o jornal, os pesquisadores encontraram uma arma de “fumo”. Breton diz ao Daily Mail que há apenas uma conclusão.

“As exposições ambientais que ocorrem no útero têm o potencial de afetar os padrões de metilação de DNA antes do nascimento”, diz ela.

Via: Parent Dish

Gostou deste artigo? Agradeça divulgando:Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Share on Facebook0

You may also like...

Tem algo a acrescentar? Compartilhe nos comentários.