Obesidade Faz Mal ao Bolso e a Mente

Gostou deste artigo? Agradeça divulgando:Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Share on Facebook0

Um novo estudo descobriu que o excesso de peso pode ser um enorme ônus para as finanças e o bem-estar emocional das pessoas obesas.

O estudo, publicado pela Rede de Obesidade Canadense, mostrou que, no ano passado, as pessoas que gastaram dinheiro em iniciativas de perda de peso focaram uma média de:

  • US$ 900 (aprox. R$ 1.460) em programas comerciais de perda de peso;
  • US$ 766 (aprox. R$ 1.240) em academias;
  • US$ 600 (aprox. R$ 970) em pílulas de dieta, prescrição e;
  • US$ 400 (aprox. R$ 650) em dietas especiais.

Juntando tudo isso, são US$ 2.666,00 por ano (R$ 4.320), ou US$ 222 por mês (R$ 360), gastos diretamente nos esforços na perda de peso.

“Não só estar em excesso de peso custa dinheiro, para pagar todas estas coisas; mas também afeta você de um ponto de vista da saúde mental”, diz Richard Coppa, um perito sobre as relações entre saúde e finanças, e chefe da empresa de consultoria financeira Wealth Health LLC, em Roseland, Nova Jersey, EUA.

Na verdade, quase 50% dos pesquisados deste estudo disseram que estar acima do peso tem impacto sobre suas relações com amigos e família. Um em cada seis disseram que foram diagnosticados com depressão ou ansiedade.

O estudo pesquisou 524 canadenses severamente obesos que tinham 18 anos de idade ou mais. Uma pessoa com obesidade grave é definida como tendo um índice de massa corporal (IMC) de 35 ou superior; um indivíduo apenas obeso tem um IMC de 30 ou mais.

Os Custos Indiretos da Obesidade

O dinheiro que os canadenses têm gasto com sobrepeso não leva em conta todos os custos indiretos que podem ser associados obesidade, tais como pagamentos de seguros de vida mais elevados ou planos de saúde mais caros.

Se você pegar os gastos em conta também, o impacto financeiro da obesidade é sem dúvida muito maior – especialmente uma vez que quase 75% dos entrevistados disseram que têm lidado com problemas de peso por mais de uma década, e cerca de 25% indicaram que eles perderam o controle de quantas vezes tentaram contar os gastos.

Já dados nos EUA dizem que 33% dos adultos americanos são obesos, de acordo com a Associação Médica Americana. Um grupo tentou quantificar alguns dos impactos relacionados ao trabalho em relação ao estar acima do peso: o Conselho de Discriminação de Tamanho e Peso dos EUA estima que os trabalhadores mais pesados do que a média ganham 100 mil dólares a menos ao longo de uma carreira de 40 anos, do que os seus colegas mais magros. Talvez seja apenas uma razão pela qual mais americanos, estão recorrendo cirurgia de perda de peso – o que pode ter um custo entre US$ 20.000 e US$ 35.000 (R$ 28.500 a R$ 50.000).

Com base nos dados disponíveis mais recentes do Centro para Controle de Doenças e Prevenção, afro-americanos têm as maiores taxas de obesidade nos EUA; os negros apresentaram uma prevalência 51% maior de obesidade, enquanto que os latinos tinham uma prevalência de obesidade 21% maior em comparação com os brancos, dizem os relatórios do Centro.

Uma Rápida Solução: Caminhar

Felizmente, há uma maneira fácil de ajudar a curar seu corpo e sua carteira ao mesmo tempo, diz Coppa.

A solução dele: Faça 20 a 30 minutos de caminhada, de três a cinco vezes por semana. Ainda melhor, intensifique a força dos passos na calçada (ou na esteira de sua casa), sempre que você se sentir tentado a comer demais, beber álcool ou comprar excessivamente.

“Todo mundo tem uma muleta que usa quando se sente estressado”, observa Coppa. “Algumas pessoas comem demais, algumas pessoas bebem, outras saem e gastam mais dinheiro ou acumulam contas de cartão de crédito muito mais quando estão estressadas”.

Em vez de usar esses mecanismos de enfrentamento negativo, tente canalizar suas energias de forma mais positiva, ele sugere.

Coppa também observa que não é preciso contratar um personal trainer, ter uma adesão de uma academia cara ou ter uma aula de Pilates para ficar em forma. Na verdade, você pode ser capaz de conservar o dinheiro, deixando de lado essas coisas e focar simplesmente em andar.

“Nem todo mundo tem dinheiro para pagar uma academia, mas quase todo mundo pode dar um passeio”, diz Coppa. “Não custa nada, você pode fazer em qualquer lugar, e permite que você limpe sua mente de todo o barulho que teve durante o dia. Ainda mais, ser ativo é uma ótima maneira de aliviar o estresse e ajuda a perda de peso”.

Via: Wallet Pop

Gostou deste artigo? Agradeça divulgando:Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Share on Facebook0

You may also like...

Tem algo a acrescentar? Compartilhe nos comentários.