Irrite seu médico

Gostou deste artigo? Agradeça divulgando:Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Share on Facebook0

irrite seu medicoEste é um daqueles vários textos que você recebe por e-mail e não tem a mínima idéia de quem foi o autor. Se alguém souber o nome do autor, basta avisar nos comentários, que daremos obviamente todos os créditos ao mesmo.

Vamos ao que interessa:

Como irritar um médico em 11 passos

Gostou deste artigo? Agradeça divulgando:Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Share on Facebook0

Jack

Blogueiro, criador do ConteAqui. Escrevo para trazer informação e entretenimento.

You may also like...

9 Responses

  1. Cibele says:

    Parabéns pois descreveu perfeitamente vários médicos que me atenderam durante estes 3 anos de procura de um tratamento melhor p/ a minha doença. Unimed tb é meu plano. Pago 5,00 a consulta pois o plano é empresarial e me pergunto: eu devo ter um mal atendimento por pagar pouco? Será que a culpada sou eu? Sou atendido de 2 a 5 minutos sempre. Hoje fui atendida por um oftalmologista em 2 minutos. Ele mal me ouviu, e foi só 1 entre tantos… Será que os médicos são obrigados a aceitar isso? Eu acho sinceramente que deveriam pensar melhor antes de aceitar. Se acham que deveriam ganhar mais, atendam particular; se aceitarem receber o que pago por consulta, aceitem e sejam felizes com isso. Mas não atendam mal ou correndo como se fossem caixas de bilheteria.

  2. Dacio Carvalho says:

    Em Fortaleza-CE, fujam de um médico urulogista chamado JURANDIR PICANÇO JUNIOR, com consultório no Hospital Monte Klinikum e que faz procedimentos cirúrgicos em diversos hospitais da cidade!!!

    Fiz uma consulta com este cidadão por causa de um caroço que apareceu acima de meu testículo direito e que me incomoda muito. Apenas com exame local, sem solicitar um único exame comprobatório, o mesmo diagnosticou que se tratava de um CISTO NO EPIDÍDIMO, com 99% de chances de ser benigno, segundo ele. Falou que era recomendado um procedimento cirúrgico simples para a retirada do mesmo, mas que isso não era urgente e que eu decidiria a melhor época a cirurgia e, para "facilitar" já iria me fornecer a Guia do meu convênio médico, a UNIMED.
    Como o mesmo pareceu-me muito seguro e convincente, procurei programar a cirurgia em minha agenda. O procedimento foi marcado pelo mesmo para hoje, 05/17/2011, na OTOCLINICA às 9hs da manhã e que eu deveria estar no hospital às 8hs para a internação. Eu deveria estar totalmente em jejum de 8 horas, inclusive de água. Assim procedi, fui bem atendido na hospital e me colocaram num apartamento. Uma enfermeira logo apareceu para medir minha pressão, falou que estava normal e que eu aguardasse o chamado do Dr. Jurandir, o que deveria acontecer em alguns minutos.
    Pois bem, até às 11:30hs nada do médico aparecer. Pedi então à minha secretária que ligasse para seu consultório para saber o que havia ocorrido. Sua atendente informou que o mesmo estava realizando procedimentos cirúrgicos em outro hospital mas que logo "deveria aparecer"…. Vejam bem, isso 2h30min depois do horário marcado por ele mesmo. Ao meio-dia, nada do cidadão, então resolvi eu mesmo ligar para sua atendente que pediu "um instante" e ligou, ou simulou ligar para ele via celular (eu podia ouvi-la supostamente falando com ele), em seguida ela informou que tinha havido uma "intercorrência" em um procedimento, mas que, no máximo em meia hora ele iria atender-me…
    Apesar de já estar há 12 horas sem comer e beber nada e já sentindo muita fome, sede e sinais claros de mal estar clínico, decidi aguardar a tal meia-hora. Chegou 13:00hs e nada, liguei novamente para a atendente e ela disse que nada poderia fazer a não ser fornecer o número do celular dele. Liguei e atendeu uma infermeira que falando em seu nome, pedi para falar com ele, ela disse que ele não poderia falar pois estava operando… perguntei onde e, para minha surpresa, ela falou que na OTOCLÍNICA!!! Identifiquei-me e falei que havia marcado com ele uma cirurgia ás 9hs, ela então parece ter falado com ele e voltou a falar comigo, avisando que em aproximadamente 1h30min seria "minha vez"!!!!
    Estão acompanhando? O médico que marcara comigo às 9hs estava falando que só iria atender-me por volta de 14:30, ou seja, 5:30min depois…. É claro que eu não suportaria esperar mais, pois já estava tonto e trêmulo de fome e sede. Decidi ir embora e saí do hospital, antes solicitando um documento que comprovasse o horário em que fui internado, pois iria denunciá-lo no CRM, PROCON e talvez processá-lo pelos danos que me foram causados por ele. Forneceram-me então uma cópia da Guia de Internação. Exigi também o estorno do procedimento junto à UNIMED, pois não fazia sentido o "médico" ser remunerado por uma cirurgia que não fez!
    A conclusão a que cheguei, confirmada pela reação dos funcionários do hospital, é que o tal "médico" tenta compensar operando em escala os baixos valores que recebe da UNIMED. Marca diversas cirurgias ao mesmo tempo e em diferentes hospitais para faturar o máximo que pode por dia!!! Pergunto-lhes: isto está correto? É medicamente ético? Não caracteriza um total desprezo e falta de respeito para com o paciente?
    Agora estou aqui, abalado, pensando como devo proceder! Estou pensando seriamente em processá-lo por colocar minha saúde me risco, pelo desgaste físico e emocionais sofridos e pelo prejuízo financeiro causado. Vou procurar um Advogado especialista no assunto, mas não pretendo deixar o ocorrido ficar por isso mesmo e permitir que um mercenário deste tipo continue a fazer outras vítimas, o que deve acontecer todos os dias.
    Portanto, gravem este nome: JURANDIR PICANÇO NETO e CUIDADO COM ELE!!!

    DÁCIO CARVALHO – Engenheiro Estrutural – Cidadão Brasileiro e mais uma vítima do distorcido sistema de saúde privada do país!!!

  3. Jose says:

    Sou médico e infelizmente existem pessoas que pensam assim a respeito dos profissionais da saúde. Porém continuaremos dando atenção para todos os paciente com o devido respeito. Todas essas 28 citações devem realmente ser evitadas, por se tratarem de uma enorme falta de educação doméstica e simples uma forma de irritar uma pessoa que está na sua frente com finalidade de lhe ajudar.

  4. Patricia Machado says:

    Escrevi só 28 , pq tinha q ir almoçar…segredo…depois de 22 anos trabalhando como MÉDICA no serviço publico, ou a gente se diverte , ou acaba ficando maluca![ ] Patricia(Clinica médica, Homeopata e Geriatra)

  5. Ricardo Franco says:

    Interessante, divertida e válida a “réplica” dos pacientes. Vou guardar o texto e publicar futuramente junto com o meu, se a autora assim permitir. Nota: escrevi bem mais que 28 itens…

  6. Patricia Machado says:

    Como irritar seu paciente:

    1) Chegue SEMPRE atrasado!
    2)Chegue bocejando (seja q hora for).
    3)Cumprimente SOMENTE os funcionários.
    4)Demore a chamar pelo primeiro paciente (fale alto, como se estivesse no seu celular, falando com um amigo e reclame do seu mau humor no momento).
    5)Diga que seu “aparelho de pressão” está quebrado.
    6)Tente “olhar através da nuca” do seu paciente enquanto ele fala.
    7)Quando ele reclamar de algo, pergunte sobre qq outro sintoma (q não tenha nada em comum com sua reclamação).
    8)Diga que sente os mesmos sintomas q ele reclama.
    9)Finja q seu celular está em modo de vibrar, e o atenda pelo menos umas 4 vezes durante a consulta.
    10)Continue a bocejar!
    11)Tente tirar um cisco imaginário de seu olho.
    12)Olhe para os lados, em cima da mesa como procura-se por algo.
    13)Pergunte por um mesmo sintoma ou sinal pelo menos 5 vezes.
    14)Faça cara de paisagem, qd ele tocar no assunto de check-up.
    15)Fale em tom intimista: Ando meio desconfiado dos resultados dos exames dos laboratórios do SUS
    16)Erre o nome dele propositalmente o tempo todo, em seguida peça desculpa e boceje.
    19)Limpe as unhas com o receituário.
    20)Tente não piscar e fique de boca aberta durante alguns minutos olhando fixamente para o seu paciente.
    21)Se mexa na cadeira a todo instante.
    22)Bata com o pé no chão (tem q fazer barulho)
    23)Reclame de esquecimentos com seu paciente (diga q pode ser stress).
    24) Comece a escrever no receituário, e em seguida rasgue a folha, amasse e jogue no chão.
    25)Faça cara de esquecido na hora de prescrever o medicamento.
    26)Diga q genéricos não prestam, só use os mais caros nem similares servem.
    27)Deixe o silencio reinar na maior parte do tempo, e de repente olhe bem assustado para ele e diga: O q vc falou?
    28)Ao fim da consulta finja q espirra e tente dar a mão ao seu paciente

  7. Ricardo Franco says:

    Sim, sou médico. Escrevi este texto em 1999 e o encaminhei a uma revista de Laboratório Farmacêutico, pois havia uma sessão que solicitava fatos pitorescos da profissão (Revista Dr. Estilo, ano2, n11, junho de 1999, pág. 20).
    Curiosamente o meu texto começou a aparecer na Internet em diversos sites, foi publicado no Correio Brasiliense e até já o encontrei traduzido para o espanhol. Nota: escrevi “30 maneiras de irritar um médico”, mas por questão de espaço a revista publicou apenas 10.

  8. André Luiz Diniz Barbosa says:

    Deve ter sido um médico o autor do texto
    Anotou tudo que o irritou e fez o texto

Tem algo a acrescentar? Compartilhe nos comentários.