Fobia Social, como saber se você tem.

Gostou deste artigo? Agradeça divulgando:Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Share on Facebook4

Será que você tem fobia social? Leia com calma e reflita

Você tem medo de chamar atenção?

Medo excessivo de ser o foco da atenção de outras pessoas, de fazer algo ridículo ou humilhante.

É natural sentir-se acanhado quando se é observado. Esse desconforto até certo ponto é normal e aceitável.

Passamos a considerar esta vergonha ou timidez como doença a partir do momento em que a pessoa sofre algum prejuízo pessoal por causa dela. Como por exemplo: deixar de concluir um curso por causa de um exame final que exige uma apresentação pública.

Fobia social, medo de estar em público

Fobia social

Como posso saber quando o medo é excessivo?

Quem tem fobia social apresenta um medo exagerado da interação com outras pessoas e vai evitar as situações de exposição social, ainda que isso prejudique sua vida. Além disso, ocorre um aumento significativo de ansiedade no período que antecede as situações de exposição social.

Fobia Social, o que acontece se a pessoa é obrigada a enfrentar a situação?

Há um momento rápido de ansiedade, acompanhado de sintomas físicos: tremor, sudorese, palpitações, empalidecimento, sensação de perda de consciência, náuseas, desconforto abdominal e formigamentos.

Qual a diferença entre fobia social e pânico?

A diferença mais importante, é que no transtorno do pânico os pacientes podem passar mal sem motivos, em qualquer lugar -ataque de pânico.

Já os pacientes com fobia social sentem-se mal nas situações de exposição com pessoas, os quais a maior preocupação é ser foco da atenção das pessoas e por isso muitas vezes passam a vida inteira com esse sofrimento.

Para tais situações é indispensável ajuda de um Médico, para conduzir de forma adequada o diagnóstico e tratamento.

Conclusão – o que fazer se você sofre de fobia social

Parabéns, você chegou ao final deste artigo. Isto mostra que você deu o primeiro passo no tratamento da sua fobia social.

Você percebeu que algo não está bem como você ou com algum familiar seu e resolveu informa-se sobre o assunto.

O passo seguinte é vencer o medo e procurar um médico, ele poderá lhe ajudar. Apenas o profissional da área da saúde poderá fazer um diagnóstico correto e propor a melhor forma de tratamento.

E você, acha que está com fobia social?

Gostou deste artigo? Agradeça divulgando:Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Share on Facebook4

You may also like...

142 Responses

  1. Gui says:

    Gente, aprende a chegar encarando se olhando no espelho , mts pessoas vao fica q nem nos por nossos segredos falta de afinidade, mas e uma coisa boba, e normal fale de qualquer coisa, futbol carro td

  2. LEANDRO MARCEL says:

    Desde a minha infância tive fobia social, ficava isolado de tudo e todos, minha vida era ficar trancado no quarto. Fui prejudicado no colégio, matava aula com frequência, foi muito difícil esse período. Depois veio a faculdade, outra fase terrível, não consegui concluir o curso e acabei trancando… Hoje tenho 22 anos e resolvi procurar ajuda médica por conta própria, tomo Paroxetina 20mg a oito meses e estou muito melhor, consigo estar e falar em público, sair com amigos, ter uma vida normal. Procurem ajuda e tenham fé que dará tudo certo.

  3. Quézia Ribeiro says:

    Eu estou muito triste por ter fobia social, não sei mais o que faço… Minha família não me entende, eu só quero ficar no meu quarto, não tenho mais vontade de sair de casa. Minha mãe disse que eu não posso ser assim, que não sou normal, que eu não arrumo amigos, não converso com ninguém… Tenho muita dificuldade para me relacionar com as pessoas, se alguém olhar pra mim ou chegar perto de mim eu começo a tremer, e fico de cabeça baixa, e só respondo o que me perguntam, e não converso mais nada com ninguém.. eu parei de estudar com 13 anos na sexta série por causa dessa FS, porque sempre as pessoas me falavam que eu era muito sonsa, ficavam rindo de mim, entao eu ja nao suportava mais ir pra escola. Agora tenho 18 anos. Não consigo fazer amigos. tenho medo de pegar ônibus, se eu estiver em algum lugar com várias pessoas eu começo a suar, me sinto completamente desconfortada e fico doida pra voltar pra casa. Acho que estou entrando em depressão, só tenho vontade de ficar em meu quarto, sem ver ninguém, estou perdendo o ânimo de viver, pois isso é muito difícil, uma situação realmente complicada. Ninguém nunca me entende, eu tenho vergonha de dizer essas coisas pra minha família, pois sei que eles só vão me julgar. acho que pra mim não tem mais jeito… queria ser normal, tenho medo de conversar com as pessoas. Espero que Deus me ajude a mudar essa situação, eu não consigo, é muito complicado, não sei o que fazer. éh muito ruim viver assim 🙁

  4. Patricia says:

    Olá pessoal, sou muito tímida, tímida demais… não sei se é fobia social pois eu ainda não procurei ajuda clinica, só sei que eu vivo em uma solidão constante, por mais que eu tente me enturmar eu me sinto excluída, uma sensação estranha, falar em publico é uma tortura, meu coração acelera e morro de medo que riam de mim. Me sinto uma boba por me importar demais com a visão que outras pessoas tenham de mim. Em provas eu fico com as mãos tremulas e suadas e quando as coisas não dão certo me sinto uma fracassada completa. Não consigo aprofundar vínculos afetivos com ninguém, agora que eu decidi fazer faculdade parece que esse meu comportamento piorou e muito. Só queria parar de me sentir assim.

  5. Eduardo says:

    Cura para a fobia social não existe, infelizmente essa é a verdade !

  6. josi says:

    a verdadeira causa disso tudo e a falta de dialogo dos pais com os filhos .os pais devem estimular a alto estima dos filhos, em vez disso muitos pais ofendem e criticam os proprios filhos .

  7. pedro says:

    ok. tenho isso tb e fui diagnosticado de esquizofrenico, vcs tem noçao??? pirei total.

  8. Hugo says:

    Olá!! Andei lendo alguns depoimentos, resolvi deixar o meu também.
    Acho que eu não era uma criança muito normal. Eu até queria ser, mas minha criação foi muito opressora… minha mãe não me deixava ir na casa dos amigos, entao eu só interagia com os colegas de escola. Por causa disso eu me sentia muito inferior, não podia sair de casa, não sabia jogar futebol, e eu sempre me sentia um chato pq os outros garotos estavam sempre falando besteira e dando risada juntos, só eu que não, não podia falar palavrão, tinha medo de minha mãe descobrir e me dar uma surra…
    Durante minha adolescência as coisas foram melhorando. Fiz grandes e verdadeiros amigos, tínhamos interesses em comum, e eu sentia que eles gostavam da minha companhia, ríamos juntos, saíamos, depois começamos a ir em festas, baladas… cada vez mais eu melhorava meu comportamento social.. no começo tinha muita vergonha mas depois comecei a chegar em meninas, ficava com algumas, e ia melhorando sempre.. fazia elas darem risada, elas gostavam de mim e tal. Apesar disso, eu ainda me sentia diferente.. não conseguia ter muito assunto com pessoas que não fossem esses amigos, e as relações com as meninas não passavam de coisas de momento, superficiais, eu não criava nenhum vínculo com elas. Depois, aos 20 anos, fui embora da cidade, fui morar sozinho (ainda moro). Acho que errei porque deixei de fazer questão de novas amizades. Durante esses 4 anos que moro sozinho, não saio, não vou a festas, não fiz amigos de vdd, fiquei com pouquissimas meninas… E por isso fui desenvolvendo uma fobia social que eu não tinha.. Apesar de me achar meio diferente, eu agora vejo como eu era seguro de mim mesmo!! Agora eu sei realmente o que é ser diferente, o que é ter medo das interações sociais, e vejam só, nem mesmo com meus amigos verdadeiros, aqueles da adolescencia, eu consigo conversar mais… o assunto morre, me sinto um idiota.. cara, como é triste ser assim, não aguento mais… nao tenho a minima coragem de chegar nas meninas, de mexer com elas, e isso era tão natural pra mim… Muitas vezes tenho vontade de me matar, se isso não acabar, é oq vou acabar fazendo.. Fui no psiquiatra essa semana ele me diagnosticou como tendo fobia social, receitou paroxetina.. Ainda nao tive coragem de tomar, mas to tendo novas crises de ansiedade, vou começar amanhã..
    Boa sorte pra todos nós!!

    • Kamil says:

      Passo pelo mesmo problema. É realmente muito triste ser assim. Ás vezes fico ansioso mesmo com amigos próximos como você disse, aí não sei o que dizer, e o silêncio paira. Isso é muito foda, queria ter paz, tranquilidade. Para relaxar e cv com as pessoas acabo abusando muito do álcool, só nesses momentos q me sinto bem. Diferente de vc fui diagnosticado com TAG, tem quase um mês que faço tratamento com paroxetina, mas ao invés de melhorar estou depressivo e só quero dormir, meu médico disse q é normal nesse início. Tenho esperança que um dia serei normal. Sorte p nós!

  9. Anonimo says:

    Ai pessoal blz, e turma eu sinseramente era todo caladão num sabia nem ao menos oque fala vergonhoso primeira vez que fui no colegio fiquei com medo mesmo mas fui alcamando, lá pela 5 6 serie tinha muito medo de trabalhos, de conversa com alguma menina medo de erra, suando, isso e minha tristesa da raiva, pq hj me dou bem mantenho dialogo com pessoal nao tenho medo sou traquilão mas ainda suo muito em casa é tranquilo nem suo mas quando sai na rua já começa, na escola etc.. Muito chato percebo percebo parece que tenho medo fico ansioso começo suar nas axilas fico constragido, antes era timido hj me dou muito bem em conversa mas ainda tenho isso de ta suando em publico me desanima muito ,e acretido nao ser “hiperidrose” pq em casa fico normal. E muita coisa pessoal parece besteira mas já passei por isso do medo a vergonha, fica vermelho.comecei melhor deixa de lado a vergonha etc… Mas ainda me resta um “residou” e raridade as vezes que me sinto a vontade em publico e não traspirao nas axilas constragedo .

    Abraço a todos

  10. lara says:

    gente esse site fala sobre uma menina de 12 anos que sofre de fobia social vale a pena conferir:

    http://www.diariodeumasociofobica.blogspot.com.br/

  11. joana says:

    ALGUEM TEM UMA SOLUÇÃO POR FAVOR CONTEM ALGUM CASO SOLUCIONADO PARA QUE EU TENHA ESPERANÇA QUE UM DIA SEREI CURADA.

  12. superpowermem says:

    Olá. Alguns de vocês trabalham ou já trabalharam em banco? Ter que vender, se expor para o público é terrível. O pior é que é um meio onde NINGUEM É TÍMIDO, TODOS SÃO VERDADEIROS HEROIS, SUPER TUDO, de fracassado lá só tem eu… é phoda…

  13. Dani says:

    Oiie pessoal, depois de ler um pouco mais soube fobia social em alguns sites tenho quase certeza de q sofro com o problema. Vms la, eu sempre fui uma criança tímida, ate a quarta serie ainda tinha alguns amigos hj não tenho é horrível isso. Da quinta serie em diante começei a ficar quieta excessivamente. Hj com 17 anos não tenho amigos pois conversar com as pessoas é um grande problema, evito sair na rua pq as pessoas ficam me olhando e para não ter q conversar com a s pessoas é mt difilcil comprimentar algum conheçido com um simples oi as vezes nem faço isso e quando estou perto de alguem é um terror fica aquele silencio constrangedor e o coração disparado some o assunto e quando sai algum assunto é forçado e sempre nao consigo achar as palavras certas para se expressar por causa do nervosismo. Falar em publico ou apresentar trabalhos nossa nao sei o q é isso tenho vergonha de fazer tudo msm como por exemplo falar no celular quando se tah perto de alguem sabe aquele medo de ser observada e chamar atenção e o pior de tudo é q minha acha isso normal ela acha que é eu q quero ser desse jeito e não tenho mais ngm para me ajudar alem dela. Acho q vou ter q conviver com isso pra sempre mas nao vou desistir de ser uma pessoa normal. Se estivessemos pessoalmente eu nao estaria contando essa historia pra vcs.

    Boa sorte pra nos !!

    • Bira says:

      pra quem tem timidez .Eu acho que a fases na vida que somos timidos demais .. acho q temos timidez por nos sentirmos inferiores a outras pessoas.. o importante é passar por cima disso…

  14. Amandha says:

    Bom, tudo começou quando eu entrei na escola aos 7 anos de idade, eu já era tímida, mas conversava com algumas pessoas até os 10 anos eu permaneci assim e eu tinha algumas amigas. Mas na 5 serie eu tive que mudar de escola e foi aí que teve inicio a minha fobia social, eu comecei a sofrer bullying, e por isso eu não queria mas ir pra escola e quase repeti o ano, e no ano seguinte, tudo piorou, além de eu não ter nenhum amigo e não falar com absolutamente ninguém todos me criticavam por estar muito acima do meu peso ideal e me zoavam por eu não falar nada. No outro ano ninguem olhava pra mim, e neste ano de 2012 eu estou na 8 serie e a minha fobia social está piorando, eu tenho muitas faltas na escola e notas baixas por não conseguir apresentar trabalhos,etc. E eu sempre pensava: “Eu não tenho amigos, por que eu sou gorda e feia”, “Nossa se as piores meninas da sala me acham feia, imagina o resto…”. Nesses ultimos tempos estou ficando muito depressiva e choro muito, quando me lembro das humilhações dos meus colegas. Agora eu sei que preciso de ajuda e irei procurar um bom psicologo.Bom, tudo começou quando eu entrei na escola aos 7 anos de idade, eu já era tímida, mas conversava com algumas pessoas até os 10 anos eu permaneci assim e eu tinha algumas amigas. Mas na 5 serie eu tive que mudar de escola e foi aí que teve inicio a minha fobia social, eu comecei a sofrer bullying, e por isso eu não queria mas ir pra escola e quase repeti o ano, e no ano seguinte, tudo piorou, além de eu não ter nenhum amigo e não falar com absolutamente ninguém todos me criticavam por estar muito acima do meu peso ideal e me zoavam por eu não falar nada. No outro ano ninguem olhava pra mim, e neste ano de 2012 eu estou na 8 serie e a minha fobia social está piorando, eu tenho muitas faltas na escola e notas baixas por não conseguir apresentar trabalhos,etc. E eu sempre pensava: “Eu não tenho amigos, por que eu sou gorda e feia”…

  15. Gabriel says:

    Amigos…
    A um tempo atrás (post 27 de abril) eu contei aqui um pouco da minha experiência com a Fobia Social e nessa época eu estava muito mal, a ponto de não conseguir sair de casa.
    As coisas começaram a mudar quando eu pedi ajuda aos meus pais e contei para eles tudo o que eu sentia. Aí procurei uma Psicóloga, comecei a fazer terapia (faço até hoje e sempre farei =D). Aliado a terapia eu procurei um Psiquiatra, estou bebendo dois remédios, Novidat (antidepressivo) e Riss (antipsicótico) e eles tem me ajudado MUITO. Quando saio na rua já não sinto mais aquela sensação de estar sendo olhado por todos, ou vigiado, ou ridicularizado. Também tenho lido livros de psicologia, o último que li foi ”A Fascinante Construção do Eu” do Augusto Cury.
    Procurem por terapia em faculdades, pois geralmente são mais baratos. E Psiquiatria também ajuda muito.
    Não estou curado mas já estou começando a ver a luz no fim do túnel.

    Fé em Jesus Cristo + Apoio familiar + Terapia (psicólogo) + Remédios (psiquiatra) = CURA!!!
    A Fobia Social TEM CURA SIM!!!
    Que Deus nos abençoe.

  16. DHONIS says:

    Olá amigos que compartilham esse mesmo inferno que eu, aqui estou novamente. Bem eu já deixei um comentário aqui há dois anos atrás explicitando minuciosamente o sofrimento por que passo diariamente com a fobia social. O fato é que nesse dois anos meu medo aumentou vertiginosamente. Lá se foram duas faculdades e mais frustração em minha vida. Estou cursando(pela terceira vez) outro curso, dessa vez a situação é ainda pior:curso direito, tô com 20 anos e há cerca de um ano eu não sei o que é ao menos ficar com uma menina. Namorar mesmo, a grande verdade é que nunca namorei. Bom meu texto é o espelho do de vcs então eu acredito que não preciso enumerar os sofrimentos por quais passamos diariamente. Na universidade só falo com duas pessoas e sou mudo nas participações em sala. Amanhã tem seminário e eu estou desesperado, melhoras a todos!!!

  17. Gabriel says:

    Olá a todos, tenho 23 anos também sofro de Fobia Social e no meu caso é generalizada. E a minha história (vida) é a seguinte…
    Desde os meus 5 anos tenho uma vida muito conturbada por causa dos meus pais, eles viviam brigando (fisicamente) e por isso constantemente se separavam e quem sofria era eu porque além de vê-los brigando ainda tinha que mudar de bairro, mudar de colégio, mudar amigos e isso acontecia constantemente. Até que chegou um dia em que a família se dividiu, minhas irmãs apoiaram minha mãe e eu me mantive neutro e fui morar com meu pai. Depois de um certo tempo feliz morando com meu pai, ele inconscientemente passou a me fazer mal, passou a jogar os problemas, frustrações, complexos dele todos em mim. Quando discutíamos (coisa de pai e filho) ele falava coisas pesadas demais para mim e isso foi o estopim para a Fobia Social. De tanto ficar mudando de bairro por causa das brigas constantes dos meus pais perdi todos os meus amigos. Abandonei várias vezes o colégio mas a duras penas consegui concluir o ensino médio. Tive vários empregos e em todos pedi demissão devido a Fobia Social que não me permitia crescer e me enturmar com os colegas. O mais recente foi nos Correios, eu adorava ser carteiro era um ótimo emprego mas a Fobia Social me derrotou e eu acabei saindo. Perdi algumas namoradas mas a última foi a que eu mais senti porque na época que estávamos juntos eu pensava que não a amava porque a Fobia Social não permitia mas depois que nos separamos penso nela direto e hoje vejo que a amava e ainda amo.

    Minhas dificuldades são: andar na rua, pegar condução (ônibus, metrô), olhar as pessoas nos olhos, conversar, conhecer outras pessoas, fazer amizades, trabalhar, paquerar, tenho dificuldade em quase tudo.
    Os problemas que sinto são: Ansiedade intensa, nervosismo, tremedeira, sudorese, mal estar, quando converso minha voz sai trêmula, ando olhando para o chão, não converso com ninguém e pior de todos é que quando ando na rua parece que todas as pessoas nas ruas , nos carros, nas lojas parecem estar olhando para mim de uma forma diferente e estão me vigiando ou falando mal de mim.
    Essa doença é gradativa (vai piorando aos poucos), comecei sentindo dificuldade em olhar para as pessoas, até chegar agora no estado avançado da Fobia Social em que eu não saio de casa.
    Em 2010 procurei uma Psicóloga, ela erroneamente me diagnosticou com Mania de Perseguição e me indicou um Psiquiatra. Fui no Psiquiatra e ele não deu nenhum diagnóstico mas me passou 2 remédios Arotin e Depakote. Senti uma leve melhora mas tive que parar com tratamento por questões financeiras. Em 2011 Voltei ao mesmo Psiquiatra e ele me passou 3 remédios Dieloft, Depakene e Apraz (antidepressivo, estabilizador de humor e tranquilizante). Dessa vez eu podia custear o tratamento porque eu estava trabalhando nos Correios mas os remédios dessa vez fizeram o efeito oposto e me destruíram a ponto de eu pedir demissão do meu emprego.
    Desculpem-me pelo texto gigante, fiquem com Deus amigos!!!

    Valeu

  18. Gabriel says:

    Olá a todos, tenho 23 anos também sofro de Fobia Social e no meu caso é generalizada. E a minha história (vida) é a seguinte…
    Desde os meus 5 anos tenho uma vida muito conturbada por causa dos meus pais, eles viviam brigando (fisicamente) e por isso constantemente se separavam e quem sofria era eu porque além de vê-los brigando ainda tinha que mudar de bairro, mudar de colégio, mudar amigos e isso acontecia constantemente. Até que chegou um dia em que a família se dividiu, minhas irmãs apoiaram minha mãe e eu me mantive neutro e fui morar com meu pai. Depois de um certo tempo feliz morando com meu pai, ele inconscientemente passou a me fazer mal, passou a jogar os problemas, frustrações, complexos dele todos em mim. Quando discutíamos (coisa de pai e filho) ele falava coisas pesadas demais para mim e isso foi o estopim para a Fobia Social. De tanto ficar mudando de bairro por causa das brigas constantes dos meus pais perdi todos os meus amigos. Abandonei várias vezes o colégio mas a duras penas consegui concluir o ensino médio. Tive vários empregos e em todos pedi demissão devido a Fobia Social que não me permitia crescer e me enturmar com os colegas. O mais recente foi nos Correios, eu adorava ser carteiro era um ótimo emprego mas a Fobia Social me derrotou e eu acabei saindo. Perdi algumas namoradas mas a última foi a que eu mais senti porque na época que estávamos juntos eu pensava que não a amava porque a Fobia Social não permitia mas depois que nos separamos penso nela direto e hoje vejo que a amava e ainda amo.

    Minhas dificuldades são: andar na rua, pegar condução (ônibus, metrô), olhar as pessoas nos olhos, conversar, conhecer outras pessoas, fazer amizades, trabalhar, paquerar, tenho dificuldade em quase tudo.
    Os problemas que sinto são: Ansiedade intensa, nervosismo, tremedeira, sudorese, mal estar, quando converso minha voz sai trêmula, ando olhando para o chão, não converso com ninguém e pior de todos é que quando ando na rua parece que todas as pessoas nas ruas , nos carros, nas lojas parecem estar olhando para mim de uma forma diferente e estão me vigiando ou falando mal de mim.
    Essa doença é gradativa (vai piorando aos poucos), comecei sentindo dificuldade em olhar para as pessoas, até chegar agora no estado avançado da Fobia Social em que eu não saio de casa.
    Em 2010 procurei uma Psicóloga, ela erroneamente me diagnosticou com Mania de Perseguição e me indicou um Psiquiatra. Fui no Psiquiatra e ele não deu nenhum diagnóstico mas me passou 2 remédios Arotin e Depakote. Senti uma leve melhora mas tive que parar com tratamento por questões financeiras. Em 2011 Voltei ao mesmo Psiquiatra e ele me passou 3 remédios Dieloft, Depakene e Apraz (antidepressivo, estabilizador de humor e tranquilizante). Dessa vez eu podia custear o tratamento porque eu estava trabalhando nos Correios mas os remédios dessa vez fizeram o efeito oposto e me destruíram a ponto de eu pedir demissão do meu emprego.
    Desculpem-me pelo texto gigante, fiquem com Deus amigos!!!

  19. Rafael says:

    (Continuação)Outra situação foi numa festa junina.Um outro colega ficou me pressionando para eu ir dar um xaveco numa moça e aquilo me deixou em pânico novamente.Pra piorar a esposa desse colega foi lá falar com ela e aquilo me deixou ainda mais envergonhado,sem chão mesmo.E isso eu já estava com 31 anos.Foi quando me dei conta que a fobia social já tinha roubado parte da minha vida e que se eu não fizesse nada para mudar iria ser um morto-vivo.Fazendo uma virgula eu também já conseguia ir as festas pois descobri a bebida como forma de me soltar e muitas vezes saía bastante bêbado delas.Fui em uma aonde enchi a cara e começei a querer agarrar as meninas na festa.Levei um fora de todas mas foi com uma delas que dei meu primeiro beijo,aos 32 anos.Foi horrível.Foi por essa soma de fatos que tomei coragem e procurei uma psiquiatra.Contei todo o meu caso e ela começou a me receitar cloridrato de paroxetina.No início tomava 50mg por dia e fui reduzindo até chegar a 25mg que tomo atualmente.Isso me ajudou bastante.Junto a isso fiz psicoterapia e ela me aconselhou a me matricular em uma escola de dança ou outra atividade social.Começei a frequentar,junto com uma academia, e a situação começou a mudar aos poucos.No trabalho consegui dar um beijo uma moça que estava a fim de mim,porém não rolou nada.Começei a procurar casas de massagem,e finalmente livre daqueles medos,perdi minha virgindade aos 33 anos.Após foi uma atividade frequente que faço até hoje.Isso me ajudou no meu medo em relação a paquera,aproximação com garotas,porém sentia que faltava algo.Não tinha as habilidades sociais necessárias para fazer um grupo de amigos e arrumar uma namoradaEntão ela me indicou uma psicoterapeuta comportamental,a qual estou até hoje.Tive varios progressos,e recentemente consegui sair a noite com duas moças pela primeira vez em minha vida.Outro dia fui ao shopping com uma delas.Mas só por amizade.Agora só me falta uma namorada para fechar meu ciclo.Apesar de tudo agora me envolvo frequentemente em pensamentos de tristeza por não ter resolvido meus problemas bem mais cedo.Fico me achando velho demais para viver a vida.Estou escrevendo esse relato de vida em um desses pensamentos que me atormentam.Mas me sobra otimismo para continuar lutando.Espero que tenham tido paciência em ler e torço sinceramente para que todos nós possamos vencer esse grande mal que é a Fobia Social.Abraços a todos

  20. Rafael says:

    Tenho 35 anos e somente recentemente me dei conta que tinha fobia social.Até que era uma criança normal mas quando fui entrando na pré-adolescência começei a me retrair,boa parte disso causada pelas diversas situações de bullying.Comecei a me isolar das pessoas e a ficar com medo delas por achar que qualquer um iria curtir com minha cara.O Bullying continuou e tive sérios prejuízos.Não tive amigos e sequer namorada.Vivia enfurnado dentro de casa.Era de lá para o colégio e só.Via a vida passando pela janela.Todos os colegas,primos,etc..que cresceram comigo já estavam começando a namorar,sair com os amigos,vivendo as descobertas típicas dessa fase.Isso foi me deixando deprimido.Até tentei tratamento com psicóloga nessa época mas não deu certo.Tinha um pânico tremendo quando o assunto era garotas:se uma menina bonita sentasse ao meu lado no ônibus ou na carteira escolar eu tremia.Foi a pior fase da minha fobia:dos 13 aos 15 anos.Não conseguia comer na rua,entrar em lojas de shopping.A unica companhia na minha adolescência era meu irmão 12 anos mais velho.ele ficava com pena de mim e me levava com ele para Shopping,praia,etc..Quando cheguei a faculdade,já não tinha sintomas físicos da fobia e até conseguia conversar com as garotas,mas nunca conseguia estabelecer amizade com ninguem.Não saia pras festas ou eventos da faculdade.Na hora dos trabalhos de grupo não tinha com quem fazer.E a constante depressão me fazia levar bomba nas matérias e o fato de perder o contato com os colegas iniciais piorou ainda mais a situação.Veio a hora de procurar estágio ou iniciação e eu tive medo.Não consegui nada.Sem falar que tudo isso era necessário para concluir o curso(sem falar do projeto final).Tudo isso + a solidão culminou com o abandono dessa faculdade.Ingressei em outra e nessa a situação foi melhor embora também não tenha feito amizades.Consegui estágio graças a minha mãe(e só aos 26 anos).Aliás Com muita dificuldade conseguir apresentar o trabalho final.Participei da cerimônia de formatura e na hora de me anunciar o orador me descreveu como uma pessoa que não fala nada…O pânico e a tristeza veio naquele momento.Outra situação que me preocupava era o emprego.Nunca tinha arrumado nada além daquele estágio e a idade um pouco avançada já me incomodava bastante.Por sorte consegui passar num consurso público.A partir daí minha situação começou a mudar.Mas não sem sofrimento inicial.Ficava meio encabulado com as brincadeiras dos meus colegas e,certo dia,um deles após o almoço me pediu para acompanhá-lo com ele,que ia comprar um Livro,CD sei lá o que.Ele adentra um lugar estranho e sobre dois andares por uma escada caracol.De repente ouço barulho de funk.Quando chego me deparo com um monte de puta de biquini.Ele me puxou lá pra dentro.Caramba senti um pânico horrível e rapidamente saí correndo dali.Meu colega ficou rindo da situação e contou para os outros.Eu fiquei com muita raiva dele(Continua)

  21. zange says:

    Há algum tempo atrás eu estava aqui reclamando do meu problema, mas foi lendo depoimentos de outras pessoas que procuraram o médico e estavam em tratamento que tomei coragem e resolvi ir ao médico e relatar o meu problema.
    Antes eu sofria muito pois não conseguia frequentar lugares movimentados como supermercado, bancos, lojas etc…
    Cheguei ao ponto de me demiti de um cargo público que tinha, pois não consegui conviver com grupo na qual eu fazia parte, eu me sentia como um peixe fora d’água, era uma tortura para mim
    O médico me receitou a sertralina, ainda estou tomando a medicação, pois sou uma pessoa extremamente ansiosa, ao ponto de ter enjoos.
    Hoje graças a Deus essa situação mudou muito, estou trabalhando novamente, agora em uma escola, e estou fazendo coisas que jamais imaginei que um dia conseguiria fazer.
    As vezes tenho que ficar diante de uma sala de aula com mais ou menos trinta alunos, e tenho que manter a ordem da sala na ausência do professor coisa que antes era impossível para mim.
    Espero que esse meu depoimento valha para pessoas que sofrem com esse problema e não tem coragem de procurar o médico, porque como experiência própria eu garanto que é impossívell se curar sozinho.

  22. drake says:

    Ola pessoal, eu sei como vcs se sentem porque eu tbm tenho fobia social tenho 17 anos e eu sempre fui timido, mas essa fobia social começou de um jeito estranho porque eu estava com um grupo de pessoas e começei a sentir uma coisa estranha, depois disso eu nao conseguia fazer mais nada nao conseguia ir para um mercado ou para uma balada nao consigo fazer apresentaçao de trabalho na escola porque começo a tremer minha barriga fica formigando minha boca treme e quando eu viro o pescoço ela treme tbm, quando eu vou sair eu fico muito ansioso e medo. mas tem dias que eu fico normal consigo ir nas ruas mas depois disso fico ansioso de novo por favor me ajudem obrigado!!!

  23. renata says:

    Gente, não tenho fobia social, mas gostaria de fazer uma confissão:

    Namorei um menino por dois anos. Notei durante todo esse tempo, que ele não conseguia participar de nenhuma atividade social, como ir a um barzinho ou ir pra balada. Quando nós saíamos, ele falava muito pouco, ficava mudo. Ele nunca arranjou emprego e eu sempre peguei muito no pé dele, falando que ele precisava trabalhar e que ele precisava se comunicar mais. Ele nunca me pareceu preguiçoso e sempre foi inteligente. Eu sempre disse a ele que ele tinha muito talento para ficar em casa.
    A familia dele idem, sempre pegou muito no pé dele. Não sei como ele suporta essa pressão até hoje …

    Porém ….. poucos dias atrás eu soube que ele tem fobia social. Me sinto muito mal e me sinto como uma vilã. Todo esse tempo falando e até brigando para que ele falasse mais e interagisse mais. Eu meio que fui parando com o relacionamento aos poucos. Vi que minhas amigas estavam fazendo pressão para eu terminar meu relacionamento, e eu cedi. Fiz o errado ! E isso deve ter ferido ele ainda mais. Depois que nós terminamos ele foi morar no interior do estado e eu só ouço alguma notícia dele uma vez por ano.
    Gostaria de reencontrá-lo para pedir perdão.

    Achei que era uma coisa simples. Mas não é.

    Peço desculpas a ele e a todos voces.

  24. Anônimo says:

    Olá pessoal, acho que tenho também fobia social. Mas há um motivo: tudo começou quando eu tinha 12 anos. Eu era absolutamente livre disso até que na sala de aula, meus colegas usaram de uma coisa a meu respeito para fazer o chamado de “Bulliyng”. A única saída para não vê-los falando sobre mim era me afastar deles, procurar um local (sobretudo dentro da escola) mais distante. Mas meus colegas também moravam no mesmo bairro, eu tinha que me afastar deles.

    Então, a coisa piorou. Eu comecei a achar que todas as pessoas da cidade pensavam como aqueles colegas do colégio. Quando eu via grupos de amigos conversando, rindo, fazendo tudo de normal eu tinha todos sintoma de fobia, a sensação era de que eu era o centro, a piada, sabendo que não era isso.

    Hoje, tenho 25 anos. Moro a mais de 1000 km daquela cidade onde tudo começou. Mas todos os sintomas continuam, mesmo não mais dando importância para o tal Bulliyng que aconteceu. Aliás, aquela cidade de que falo era tão pequena, do interior mesmo. Hoje, moro em São Paulo, imagina essa cidade, cheia de pessoas por todos os lados…para um fóbico, isso é paforoso. Mas, eu tento enfrentar todos os sintomas de todas as formas possíveis. Eu trabalho, vou ao supermercado, hospital, cinema, etc. Mas eu sinto os tremores, sensação de rosto vermelho, as pernas parecem pesar como pedra, quanto mais gente, mais vontade de sair do local. Mas mesmo assim, eu sei que é pior se eu deixar o medo me dominar. Tudo fica mais intenso quando há dias em que eu estou frustarado, desnaimado, estressado, envergonhado por uma atitdue e coisas desse tipo, assim sei que tudo vai sair do controle MESMO. Mas sempre fico um pouco melhor quando procuro viver positivamente (mesmo não tendo motivo).

    O pior sintoma dessa situação é o medo intenso de dirigir. As pessoas dizem: “você trabalha com carros e não sabe dirigir! kkkk”, minha família também não entende algumas atitudes minhas, mas eu também nunca disse nada para ninguém sobre a fobia.

    Todo mundo tem algum tipo de dificuldade, um pouco ou exagerado ( nosso caso).
    Mas perder sempre para as dificulades não é a melhor solução. Devemos, se possíveis, encontrar algo de bom nessas eternas dicifuldades.

    Fiquem com Deus!

  25. Caíque says:

    Eu tbm sofro desse mal , começou em 2010.
    É muito ruim , vc quando anda na rua é um sofrimento, quando eu vou pra rua fico logo pensando em voltar pra casa, e escola .. só vou pq nao tem jeito mesmo!
    Me isoliei do mundo , a maior parte do tempo vivo em casa no computador , assistindo televisao e dormindo, por isso nao consigo fazer novas amizades.
    sei lá , tenho vergonha de falar para minha mãe (eu sei que devo), mas eu nao consigo … eu sofro desse mal calado.
    sei que deve falar pra minha mãe e procurar um médico , mas sei lá, fico pensando o que ela iria cahar disso apesar de que ela já percebeu um comportamento estranho em mim e fez alguns exames neuológicos e nao deu nada.As vezes penso PRA QUÊ EU VIM PRA ESSE MUNDO ???nossa, sinto pena de mim mesmo as vezes.

    Essa doença é uma DESGRAÇA pra sua vida! ;(

  26. Thá says:

    Olá faz um bom tempo que eu venho me afastando da minha família, das pessoas. Sempre fui tímida, deis de criança, eu ia na casa dos outros e não falava nada, eu era e sou gordinha por isso eu ficava quieta no canto sem falar nada para não ser percebida e assim ninguém ficar me zuando e ficar fazendo aqueles comentários que me deixavam muito constrangidas, me chamando de gordinha,na escola me chamando de baleia entre outros apelidinhos maldosos, mas nem por isso deixava de sair. Quando eu tinha uns 10 anos estava emagrecendo e todos começaram a me elogiar. Só que depois eu comecei a engordar de novo e todo ano eu ficava mais gorda, então comecei a ficar com vergonha dos outros, de sair , viajar e participar de festas, e comecei a me afastar principalmente da minha família que agora acha que eu sou uma chata e não gosto mais deles, não tenho nem mais coragem de ir lá porque tenho medo deles ficarem falando mal de mim e comentando sobre a minha gordura. Na escola a mesma coisa, e odeio sair de casa, ir para o mercado, comprar alguma coisa, porque acho que todo mundo tá falando mal de mim, não falo com ninguém olhando nós olhos, na igreja me sinto muito incomodada, e quando sou obrigada a sair é como se fosse uma tortura não vejo a hora de ir embora. Fico muito ansiosa quando tenho que sair, fico pensando em como vai ser, o que as pessoas vão falar de mim e que só vão ficar olhando pra mim, eu sei que isso é rídiculo e sinto que estou perdendo minha vida por causa disso mais é mais forte do que eu.
    O pior de tudo é que agora não tenho coragem de falar o que está acontecendo comigo para os meus pais. Não sei o que fazer, como contar e preciso de ajuda. O que eu devo fazer, como eu posso contar isso para os meus pais???
    me ajudem, por favor!!!

    • Ana says:

      Esse tipo de problema tem que ser compartilhado com alguém da família que possa ajudar e/ou mesmo acompanhá-la num psiquiatra. Um tratamento é indispensável, e pra todos que sofrem com isso aconselho: procurem um tratamento psiquiátrico e cumpram direitinho é realmente necessário e vai fazer a diferença, no seu caso, até no peso, pois muitas vezes o problema provoca ansiedade e essa ansiedade faz com que se coma mais . Esse problema é muito sério e para ser mais eficaz, procurem uma igreja. Se aproximem mais de Deus com Ele venceremos!

  27. Thais says:

    Olá faz um bom tempo que eu venho me afastando da minha família, das pessoas. Sempre fui tímida, deis de criança, eu ia na casa dos outros e não falava nada, eu era e sou gordinha por isso eu ficava quieta no canto sem falar nada para não ser percebida e assim ninguém ficar me zuando e ficar fazendo aqueles comentários que me deixavam muito constrangidas, me chamando de gordinha,na escola me chamando de baleia entre outros apelidinhos maldosos, mas nem por isso deixava de sair. Quando eu tinha uns 10 anos estava emagrecendo e todos começaram a me elogiar. Só que depois eu comecei a engordar de novo e todo ano eu ficava mais gorda, então comecei a ficar com vergonha dos outros, de sair , viajar e participar de festas, e comecei a me afastar principalmente da minha família que agora acha que eu sou uma chata e não gosto mais deles, não tenho nem mais coragem de ir lá porque tenho medo deles ficarem falando mal de mim e comentando sobre a minha gordura. Na escola a mesma coisa, e odeio sair de casa, ir para o mercado, comprar alguma coisa, porque acho que todo mundo tá falando mal de mim, não falo com ninguém olhando nós olhos, na igreja me sinto muito incomodada, e quando sou obrigada a sair é como se fosse uma tortura não vejo a hora de ir embora. Fico muito ansiosa quando tenho que sair, fico pensando em como vai ser, o

    • David says:

      Tenho 16 anos e sofro com isso tbm o pior de tudo é quando eu sou pressionado a falar em público. inclusive no ano passado eu quase repeti de série por causa disso , mas não é só no colégio não atualmente não tenho nenhum amigo porque me distanciei de todos e não gosto de ficar em ficar em ambiente de tumulto como lojas , super mercados e principalmente quando meus parentes se reúnem em minha casa para alguma ocasião . não falo para os meus pais porque não quero que saibam que tem alguma coisa de errada comigo .

  28. Anônimo says:

    Olá.Acho que sofro de fobia social.Durante a minha infância eu fui um garoto hiperativo no meio familiar,mas tímido e calado no meio escolar e social.Na pré-adolescência e adolescência me tornei ainda mais calado,mas possuia amigos.Nesse período me apaixonava facilmente,mas nunca tive atitude para “chegar” em uma garota.Sofri algumas situações de bulliyng e era visto por muitos como um idiota.Limitava minha rotina entre casa e escola.Completei meus estudos e hoje tenho 20 anos,mas tudo o que citei se manteve.Além disso,nunca me ingressei em uma faculdade,não tenho um emprego bom,meus amigos não me procuram,não saio para festas e encontros sociais,sinto-me mal ao estar em lugares cheios,não consigo entrar em uma loja para comprar algo,não vou shoppings,cinemas,teatros,shows de música,bancos,hospitais,clinicas,etc,tenho vontade de aprender á dirigir,mas não tenho atitude para procurar uma auto-escola,não tenho atitude para procurar um emprego melhor.Pra piorar aparento ter 15 ou 16 anos,odeio minha aparência e me sinto um idiota perto das outras pessoas,e acho que elas também pensam isso de mim.

    • Dan says:

      Po cara, somos irmãos gêmeos, vc me descreveu na sua descrição, com algumas ressalvas. Sou um ano mais novo que você e ja tenho carteira de motorista. Eu tinha medo de dirigir quando tava fazendo autoescola, achava que ia fazer besteira e o povo ia comprar briga, mas enfrentei e tirei a carteira, hoje me acho o melhor motorista que já existiu. Eu tenho fobia social e tbm foi causada por bullying quando eu tava na adolescencia. Sinceramente, eu só não to pior pq tem um lado da minha personalidade que diz “a foda-se eu já sou um idiota mesmo nada que eu vá fazer vai piorar minha situação”. Mas eu ainda tenho dificuldades em relacionamentos com ambos os sexos(sou hetero) com as garotas eu sou o que pode se chamar de clueless (n sei nem pra onde vai) e quando eu conheço algum cara novo é muito dificil eu me tornar amigo, vem uma desconfiança irracional. Faço amizade mais facilmente com pessoas tímidas. Tem momentos em que eu to depressivo, mas eu tenho a convicção de que eu vou vencer esse problema sozinho (sem ajuda de remedios psiquiatricos que causam dependencia e tentam hackear seu cérebro. Psquiatria cura um problema trazendo 3 efeitos colaterais). E o meu conselho para que está na mesma situação em que me encontro é “reinvente-se!”. Mude a roupa, a forma de pensar, os gostos, os costumes, as atividades, os empregos ou até mesmo o local em que vive. Afinal este problema é um problema de insegurança, se vc não se sente feliz com oque/quem vc é então apenas mude até se sentir bem, a vida é sua e de mais ninguém.(façam um projeto de vida, costuma ajudar)

      Bons ventos a todos.

  29. Manu says:

    Oi, Du! Pelo seu depoimento, acho que os ansiolíticos reagem diferente para cada pessoa. Tente conversar com seu psiquiatra para trocar a fluoxetina.
    Tente não ligar para o que as pessoas acham de vc, é tão boa essa sensação!
    Quando me vem o pensamento: O que as pessoas vão pensar de mim? mas depois penso, o que é que tem? a vida é minha, e mando todos em pensamento ir pro cafunder dos judas. O importante nessa vida é sermos felizes e aprender com os nossos erros e experiências.

  30. Du says:

    Olá a todos!

    Ténho 29 anos e tenho fobia social desde os 17, 18 anos e isso tem limitado muito minha vida (na verdade vou sobrevivendo…). Quase não saio de casa, desde que me licenciei praticamente não trabalhei e naturalmente não consigo ser feliz assim. Essa fobia social foi sempre acompanhada de depressão – na verdade devem andar quase sempre ligadas!

    Me identifiquei muito com o depoimento da Bruna que diz que tem vergonha de ser observada e que se ouve risadas já acha que estão gozando com ela, eu também as vezes fico mesmo neurótica, penso que já estão falando de mim. Tenho noção que é doentio e tento me abstrair e ser racional, mas já aconteceu tts vezes começar a chorar, querer fugir dali, já deixei de fazer muita coisa por causa disso, desisti, perdi oportunidades, enfim…

    Tomo Fluoxetina 20 mg tal como a Manu e estabilizador de humor (topiramato) e tbm xanax ao deitar – já fiz mtas medicações, pra depressão e tal, mas a questão mesmo da fobia social não resolveu. alguns ansiolíticos ajudaram a enfrentar certas situações, só isso.

    Mas eu sei que a grande causa da minha fobia social são os meus complexos… é verdade que sempre fui tímida, mas estava com os amigos e saía… e a partir dos 18 quando entrei para a faculdade comecei a implicar cada vez mais c o meu corpo.. por exemplo, detesto o meu nariz e não suporto que me observem de perfil, porque acho o meu nariz grande e feio e sinto sempre que vão gozar comigo :'( faltei muito na faculdade por causa disso, mas consegui acabar o curso e não perder nenhum ano, mas agora emprego é k é mais difícil. em 2008 estava empregada mas comecei a ficar mto stressada e não aguentei mais. Nasci no Brasil mas moro em Portugal desde muito pequena e com a crise que está aqui também não ffica fácil arranjar trabalho, ainda mais com pproblemas de fobia e depressão…

    Além de complexos com o rosto, também tenho com o meu corpo. Adoro praia, água, piscina, sempre adorei, mas agora vou muito pouco porque não suporto praias com muita gente – piscinas então ainda pior! tenho vergonha de me pôr em bikini, tenho peito muito pequeno e parece que nada fica bem… tenho feito dieta e exercício pra ficar com a barriga mais lisa e corpo mais tonificado e está a resultar, pelo menos já tou ganhando mais auto-confiança, e estou-me tentando convencer que tenho k me aceitar como sou senão nunca vou VIVER e ser feliz! e já estou cansada de sobreviver apenas!

    Estou tentando ganhar coragem para ir uns dias com uns amigos de férias, para umas praias maravilhosas – não saio assim com um grupo há um tempão – e seria uma grd vitória, mas não quero de repente estar lá e me sentir péssima e passar um mau bocado…

    Bom, esta é a história da minha vida…lol. Muita força para todos vocês!!! Não desistam de lutar e ser felizes!!!

    Du

  31. carlos andrerr says:

    tenho fobia de abelhas looool tenho muito medo mesmo o que posso fazer?

  32. luciana says:

    ola tenho fobia e nao consigo trabalhar em lugar nenhum o que fazer

    • luciana tavaressever says:

      tenho fobia social e nao consigo parar em nenhum emprego, sempre saio correndo. o que faço?

      • zange says:

        Acho que você deve procurar um tratamento, caso não esteja fazendo;
        Os medicamentos para diminuir a ansiedade ajudam bastante.
        Um clinico geral poderá te receitar um medicamento para isso, é só você relatar certinho o que acontece com você que ele vai te medicar.
        Eu sou um exemplo disso, porque também tenho fobia social e há um mês tomei coragem e fui ao médico e ele me receitou a sertralina.
        Estou me sentindo bem melhor não fico mais ansiosa como ficava antes e espero melhorar muito mais pois ainda estou dando os primeiros passos.

  33. jessica says:

    oi eu sou a jessica e tenho 12 anos e eu nao sei se tenho fobia ou panico do exorcista pq um dia eu passei mto medo e se eu ver ele eu fico parada e nao vejo mais nada e meus nervos endurecem e eu começo a choram entao isso e medo ecessivo ou panico ou fobia

  34. Leco says:

    oI Galera, de todos esses depoimentos, como dizem FOBIA SÓ SE É EMSO QUANDO O EXCESSO DE TIMIDES LHE PREJUDICA NA VIDA PESSOAL, ENTAO, EM TODOS ESSES DEPOIMENTOS, NENHUM SE PREJUDICOU COM ISO QUE NEM EU, VOU TE DIZER E VCS VAO ME DAR RAZÃO: VC SABE O QUE É UM HOMEM HÉTERO SEXUAL QUE NAO SE CASOU, NAO TEVE FILHOS APESAR DE QUERER, QUE NUNCA TRANSOU COM UMA MULHER, APESAR DE QUERER E DESEJAR UMA MULHER DESDE DOS 8 ANOS DE IDADE. NAO QUE TENHA PROBLEMAS SEXUAIS, NADA DISSO. TERMINEI UMA GRADUAÇÃO NAO SEI COMO, POR DOIS ANOS DE ATRASO, TUDO POR CAUSA DO TRABALHO DE CONCLUSAO DE CURSO, JA TINHA COMPLETAR 6 ANOS DE CURSO, E SO TERMINEI POR CAUSAD E UM PROFESSOR, ELE PERCEBEU SE ELE NAO ME AJUDASSE DE TAL FORMA, EU JAMAIS IRIA CONCLUIR, ASSIM ELE FEZ PRATICAMENTE PRA MIM , E APRESENTEI O MINIMO POSSIVEL QUASE NAO CONSEGUIRA FICAR NA FRENTE, DETALHE, SO TINHA UMA PESSOA ME AVALIANDO, SO POR ISO CONSEGUIR E AINDA QUASE NAO IA TERMINAR. E AINDA CONCLUIR A PÓS-GRADUAÇÃO E TAMBEM, POR UM MILAGRE , NAO TEVE APORESENTAÇAÕ, SORTE MINHA, NAO CONSEGUIR TRABALHAR NA AREA DA FORMAÇ~ÇAO E DA POS-GRADUAÇÃO POR CONTA DISSO. E O PIORRR, VCS NAO VAO ACREDITAR, A MINHA HISTORIA É DESTRUIDOR, ALGO TERRIVEL TIRANDO OS QUE PASSAM FOME E NAO TEM ONDE MORAR, CLARO!!!!! E O PIOR AINDA ESTA PORT VIM, TENHO 36 ANOS, E NAO SEI, NAO TENNHO A MÍNIMA IDEIA DE CONSEGUIR UMA MULKHER……

    • Bárbara says:

      Tenho dezenove anos de idade e também nunca tive um relacionamento com homem nenhum, porém o que mais me preocupa no momento é conseguir continuar a faculdade que eu acabei de começar só de pensar em voltar para a sala de aula e ter de me forçar a conviver com as pessoas o meu nível de ansiedade aumenta absurdamente, pensa que por um lado você já está graduado uma parte passou, é um grande obstáculo que você enfrentou na sua vida e acredite tem gente com o mesmo problema que não sabe se vai ser capaz de alcançar isso (falo por mim), entretanto eu te entendo por se sentir mau de nunca ter tido uma namorada eu penso o mesmo tipo de coisa desde os meus 15 anos.. a família e a sociedade coloca uma carga muito grande nisso, é o que eles consideram parte de um padrão Normal

  35. Manu says:

    Oi, Hugo!
    Eu tbm tive fobia social e faço engenharia tbm.
    Antes era muito difícil fazer alguma apresentação na iniciação.
    Mas depois eu fui ao médico de um posto pertinho de casa, e
    ele me passou 20 mg de fluoxetina (tem que ter receita) , então, agora
    estou maravilhosamente bem. (Fico até contente agora qd p professor me pede uma apresentação).
    Então meu conselho é vc ir ao médico imediatamente e seguir seu sonho!

    • HUGO MÁX SILV says:

      OI MANU;
      BOA NOITE;
      SERÁ QUE VC PODE ME DIZER QUANTO TEMPO VC FICOU COM A DOENÇA? VC DEMOROU QUANTO TEMPO PARA FICAR CURADA? OS REMÉDIOS TE FAZEM MAL OU DEIXAM SEQÜELAS EM VC, DO TIPO PERDER O SONO, A FOME OU ALGO ASSIM, SE VC PUDER ME RESPONDER VAI AJUDAR E MUITO, GOSTARIA DE SABER SUA HISTORIA.

      • Manu says:

        Oi, Hugo!
        Tomei consciência que tinha fobia social quando tinha 15 anos (hoje tenho 20), pois quando em algumas situações, como ficar junto de um grupo de amigos, senti um certo estado de pânico.
        E antes de sair pra qualquer lugar, ficava com uma ansiedade tão grande que tinha que vomitar. Ficava com muito medo de sair pra não senti medo e involuntariamente fazer isso.
        Então me afastei das pessoas e só queria ficar em casa.
        (Apesar desse hábito de ficar em casa me ajudou no curso de engenharia, pois ficava estudando. E o bom é q esse curso, pelo menos no início, não tem apresentação em sala. É cada um na sua!)
        Então no meu caso não gerou muito um problema no meu curso, mas na minha vida pessoal. (se eu contar todos os constrangimentos e pânicos, será muito extenso) Mas com o tempo as coisas foram piorando. Daí pesquisei meu problema e decidi ir ao médico, pois não aguentava de tanto transtorno de ansiedade por besteira. Depois de muitas conversas, o médico decidiu passar um remédio, que segundo ele não iria me curar, mas ajudar a enfrentar a vida. Ele falou que o remédio teria alguns problemas colaterais como tirar a fome, mas achei impossível tirar a fome q eu não tinha.
        Durante os primeiros 15 dias q comecei a tomar fluoxetina, me achei mas ansiosa ainda. Mas milagrosamente depois disso, a minha vida começou a mudar, pois eu tinha uma força, uma esperança que dava vontade de enfrentar a vida. Hoje eu sou super super tranquila, não sinto pânico e se tiver alguma coisa que me deixe ansiosa eu respiro fundo e sinto uma força-esperança.
        Faz 8 meses que eu comecei a tomar e agora já tou começando a diminuir a dose para parar.
        Obs: Senti nenhum efeito colateral, até minha fome voltou, pois não tinha fome por causa da ansiedade.
        Amanhã tou até animada para dar uma apresentação da iniciação científica. (Antes do remédio acho estaria em pânico).
        Não sei se respondi todas as suas perguntas, mas qualquer outras dúvidas é só me perguntar.
        Boa sorte e faça o seu curso pois é a profissão do futuro!

        • HUGO says:

          VALEU MANU! ME AJUDOU E MUITO, SERÁ QUE É PEDIR DEMAIS SEU TELEFONE? GOSTARIA DE CONVERSAR COM VC, SE NÃO QUISER DAR TUDO BEM.

  36. Adelaide says:

    ALGUEM JA FEZ HIPNOSE OU TERAPIA COGNITIVO COMPORTAMENTAL, DIZEM QUE E BOM

  37. HUGO says:

    Oi galera, vejo que estamos todos no mesmo barco, tenho fobia social desde que me entendo por gente mas agora piorou, só não largo meu emprego e fico em casa pois tenho dois filhos maravilhosos que precisam de mim, hoje tenho 29 anos, sou técnico, custei fazer e queria ser engenheiro e sei que se não for curado será impossível realizar meu sonho.

  38. janaina abreu says:

    adorei os depoimentos,estou com 35 anos,acho que nasci assim.agora vou poder tratar isso.abraços…

  39. janaina abreu says:

    adorei as depoimentos,estou com 35 anos,acho que nasci assim.agora vou poder tratar isso.

  40. Camila says:

    A gente podia criar um grupo no msn e comecar a trocar experiencias…
    Quem sabe não ajudaria muita gente(inclusive eu) que tem quase certeza desse problema.

  41. carla says:

    oi gente eu também estou asim como vocês. eu acho que tenho isso desde
    criança. sempre fui tímida nunca tive muitos amigos. hoje tenho 38 anos e vivo presa no meu mundo vejo todos os meus amigos crescendo e eu sempre ficando para trás. eu tenho pavor de escrever na frente das pessoas eu tremo, fico suada tenho palpitações. é horrível. já fui ao médico tomei uma bomba de rémedio fiquei muito mal. não sei o que fazer.

  42. Rubens says:

    Acredito que minha fobia social foi desencadeada na infância. Filho de uma mãe extremamente submissa e de um pai egoísta e desequilibrado, algumas vezes vi meu pai agredir meu avô que era alcoolatra, entre outros. Também sofri várias agressões, surras, quando criança. Mas as agressões psicológicas sempre existiram e acho que estas foram decisivas. Imaginem uma criança de 6 ou 7 anos de idade sendo agredida com frases do tipo: "preguiçoso", ou, "vadio que não presta para nada, eu vou tirar você da escola e você vai trabalhar". Essas ameaças de punição, associadas a trabalho, feitas ao longo de toda minha vida me causaram um transtorno terrível que se manifestou num momento importantíssimo, na hora de conseguir um emprego. Parece que a idéia de trabalho ficou inconscientemente associada a punição, castigo e sofrimento. Após ter sido aprovado num concurso para o Banco do Brasil, sofri uma das crises mais intensas de ansiedade de toda minha vida, todas as minhas forças psicológicas se esvairam, não consegui assumir a vaga, fiquei num misto de ansiedade e depressão. Foi nesta época que procurei ajuda psiquiátrica. Enquanto pude pagar, tomei a medicação cloridrato de paroxitina, um tanto cara na época, uso controlado, as consultas também não eram baratas. Hoje, depois de um breve período de vida "normal" estou em meio a uma crise novamente e está sendo muito "Hard". De qualquer forma, fica uma mensagem positiva principalmente para pessoas que tiveram a sorte de contar com a família ao seu lado, eu não tive isso, minha família é totalmente disfuncional e só me prejudicou. Então se você têm fobia social, mas também tem uma mãe te apoiando, ou um pai que te ama, sinta-se uma pessoa com uma certa sorte. Não tenham medo do tratamento, muito menos do(a) psiquiatra, procurem com cuidado e tomem referências, hoje as drogas são muito avançadas e eficazes e sem efeitos colaterais….que Deus nos ajude a todos.

    • Adelaide says:

      estou sem saber o que fazer, tomei olcadil por um tempo nao melhorou,fui a outro medico esse disse que o remedio estava errado. fui de novo e esta me passou sertralina tomei por mais de 1 ano, ate que o convenio mudou e a medica nao atendia ao novo convenio, fui a ouuuuuuuutra medica e esta me passou citalopram, tomei por quase 2 anos e nao vi resultado agora parei por conta propria e vou tentar outros caminhos, estou tendo sintomas de abstinencia mesmo diminuindo a dose aos poucos……………se alguem tiver a cura me diga pois queria ser uma pessoa totalmente normal………atualmente trabalho com telemarketing,e tenho sintomas como medo , batedeira, bochechas vermelhas……….o meu caso e parecido com o seu mae muito brava na infancia, ela dizia voce nao tem nada aqui, voce nao e nada, fui impidida de estudar na epoca certa, morava em sitio e çna epoca nao tinha escola por perto, quando virei adoscescente falava que queria ir embora pra trabalhar fora ela dizia vai sim a vai sim vai esperando, tudo o que passo hoje e por culpa dela tenho certeza. abraços……………………….ass ADELAIDE

  43. zange says:

    Tenho quase todos os sintomas tidos como sintomas de quem tem fobia social; pavor de falar em público, de escrever com alguém me observando, de parecer ridícula quando estou em público por alguma atitude errada, enfim, tenho fobia social grave.
    Eu sempre fui muito tímida mas não imaginava que isso poderia ser um problema mais grave, mas o que sei é que isso atrapalhou muito a minha vida, pois não consegui concluir nenhum dos cursos que comecei a fazer, por não consegui me enturmar com os colegas e nem consegui apresentar os trabalhos orais.
    Hoje quase não saio de casa, me demiti do trabalho por que tinha que lidar com pessoas diariamente e isso foi ficando cada vez mais sacrificante para mim.
    Tenho esperança de que um dia eu possa estar curada desse mal, ou pelo menos conseguir conviver com o problema sem que ele afete tanto a minha vida.

    • manu says:

      Oi, Range! Eu tinha todos esse sintomas, mas posso dizer que fiquei curada quando fui ao psiquiatra e este me passou fluoxetina (só vende com receita médica).
      Fica com Deus

    • Camila says:

      Zange,a sua situção é bem parecida com a minha.Eu tenho 17 anos,e desde os 10 não digo nada na sala de aula.Só falo se alguém me perguntar algo.
      Fiz a Etec mas na hora de desenvolver o TCC,fui fraca e desisti pois fui ridícula nas apresentações.Com o argumento de que estava prejudicando o grupo,desisti.Posso dizer que estou numa rotina diária entediante e nõa saio de casa.

  44. Mila says:

    Ola pessoal.Tenho 24 anos e a 4 começei a ter crises de ansiedade q duravam + – uma semana(era horrivel,não desejo p ninguem),mas antes d descobrir q aquele sentimento era angustia e ansiedade fui para varias vezes no hospital com senssação de morte,era uma coisa inesplicavel,e os médicos falavam q não tinha nada.Eu ficava tonta,coração acelerado,falta de ar,inquieta e ao mesmo tempo não queria ir p lugar algum,totalmente travada.Ém uma dessas idas oa hospital um médico diferente me atendeu e disse q oq eu tinha era angustia e ansiedade,provavelmnte depressãoe sindrome do panico.Em fim,me trate 4 anos com um psiqiatra q só sabia me dar rémedios,um desse era a Ritalina p deficit d atenção e acabou me viciando,pois em doses altas esse medicamento causa euforia e com isso eu me sentia mais confiante,mais comunicativa,ou seja,desinibida então me viciei.Minha familia preocupada resouvel me levar em outro psiquiatra.Hoje dia 02 de maio de 2011 descobri o meu verdadeiro problema,tenho fobia social.Qndo começei a ter crises d anguntia,eu não sabia o verdadeiro porque,pois não sabia dessa fobia e achava q era nomal ser assim timida,mas agora eu sei e vejo claramente q a minha timidez não é normal. Uma coisa que certamente atrasou o meu diaguinóstico e q eu acho q é muito comum com qm tm essa fobia,é q temos vergonha de ter vergonha então nunca falamos sobre isso com os outros.O momento q meus pais ficaram muito preocupados foi qndo não tinha mais ritalina e meu pai disse q não ia comprar mais pq tinha comprado 3 caixas a uma semana atrás e q não fazia sentido,foi ai q expludi e disse q esse remedio me ajudava a interagir com as ourtas pessoal e q tinha perdido a timidez,e muito nervosa começei a chorar.Nesse momento eu refleti e vi q eles tinham razãoq na verdade estava me drogando para mascarar o meu problema e foi ai q comecei a entender q o meu problema estava relacionado a minha vida social,q tinha dificuldades de ser sociavel e assim lembrei d toda minha vidda.Desde criança eu era a mais timida da sala d aula,colocava a mão sobre o caderno p ninguem ver oq escrevia,tinha panico de tirar foto ,em fim vários outros sintomas d FS e que tinha vivido até então com esse monstro e não sabia.

  45. João Roberto says:

    É impressionante como nossos casos são bem semelhantes. Sou portador tb de FS, nunca fui ao um médico, mais pelo q pesquiso tenho certeza. Tenho 42 anos, sempre fui tímido, ao tornar adulto percebir q minha timidez era maior do q a outras pessoas. Ñ consigo falar em publico, por isso ñ consigo passar nas entrevista de trabalho, ñ fiz cursos superiores por causa das apresentações de trabalho. Estou procurando atendimento (publico), mais tb é outro problema em Salvador onde moro. Mais ñ vou desistir, espero um dia conseguir superar esse problema.

    • alisinhasantos says:

      joão,tenho 32 anos tenho esses mesmo sintomas hoje me encontro totalmente isolada não vou a reunião escolar dos meus filhos não me sinto bem com pessoas não tenho nenhum amigo,não terminei o estudo pois tenho medo de andar sozinha desde criança sou timida não gosto de ser observada tenho pavor quando alguém chama no portão mando dizer que não estou nem eu me suporto mas tenho vontade de fugir ou me matar nunca fui a um especialista não sinto prazer em mas nada moro proximo a salvador beijos

      • Ana says:

        procure um tratamento psiquiatrico e não desacredite em Deus. O pouco que evoluirmos já é uma vitória diante de tanta dificuldade. Temos que confiarmos em Deus e em nós mesmos e seguir em frente. Tentaram nos destruir no passado, mas é no fundo do poço que o céu faz mais sentido. Vamos nos amar mais. Darmos importância p quem realmene tem. Pedirmos coragem e equilíbrio a Deus. Ele está testando nossa fé. E com Ele muito eu já venci. Preciso fazer um tratamento medicamentoso e psicológico e ir me fortalecendo, me aceitando e me compreendendo até não precisar mais desses tratamentos e só a fé me sustentar. Também faço tratamento espiritual num centro kardecista pois sinto “presenças” e acho que os meus pensamentos atormentados fazem com q “eles” interfiram, atrapalhando e aumentam mais o meu medo de sair e de me relacionar. Estou em busca de equilíbrio para me libertar de tudo isso.

  46. Jayson says:

    Olá Pessoal!… eu tb tenho muitos desses sintomas apresentados pelos colegas. Mas uma coisa que acontece também comigo eu nao sei se tem alguma coisa haver com a fobia social, é o mau humor ao extremo. Tem dias que nem eu consigo me aguentar, quanto mais as pessoas que estao proximas a mim, sou extremamente mau humorado e me irrito por qualquer coisa. Será que tb é um sintoma de FS?? Abraços!

  47. Bruna says:

    nossa é horrível isso , eu tenho FS tbm a mais ou menos 2 anos !! eu Não tomo nenhum medicamento ainda !! tenho 25 anos e raramente saio de casa, tenho vergonha ao extremo de ser observada ou humilhada em publico! se ouço risadas eu já acho que riram de mim!! tenho todos esses sintomas, qndo sei que vou ter que sair de casa tenho ansia de vomito, palpitações e fico muito irritada nossa e aqui em casa ninguem me entende e nem faz muita questao de me entender, e pra complicar a situação eu não trabalho por causa disso, nao consigo conviver com as pessoas por causa da fobia .. é horrível , eu parei de viver e não sinto mais graça nenhuma em viver, mas vou no médico psiquiatra em breve pra ver se tem algum jeito pra mim !! e vc "rodemeneghi" deve fazer o mesmo senão só vai piorar, é impossível a gente se curar sozinho, e pare de beber isso só te leva pro buraco, remédios e bebidas juntas é um veneno!!! nao acabe com sua vida, tente se curar eu vou tentar tbm, não tenha vergonha de falar pro médico!! fale tudo pra ele, ele já está acostumado a atender pessoas como nós, então nao tem pq ter vergonha ou medo!!! abraços

  48. rodemeneghi says:

    Olá , que triste isso né ? Tenho 38 anos ,nem sei quando comecei a ser acometido dessa FS , minha vida se resumiu a nada , e preciso pagar pensão alimentícia , sempre paguei de um jeito ou outro , mas como não consigo trabalhar , por causa dos sintomas todos que a FS causa , assim sendo passo por grandes dificuldades , pior é que a tempos comecei a beber , e tomo 2mg de rivotril pela manhã , mas pouco , quase nada resolve , ainda não fui ao psiquiatra, por medo , não sei mais o que fazer,por favor ajuda ! Abraços

  49. ana says:

    pessoal. eu tenho fs mas nunca desisti de algo, minha dica é essa não desistam v6 conseguemmmmmmmm!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  50. Mi says:

    Desculpa te chamei de Renato,é Ricardo rs

  51. Mi says:

    Oi Renato,nunca pensei nessa possibilidade acho q a timidez não permite,vc faz?

  52. Ricardo says:

    Mi já pensou em fazer teatro isso da uma desinibida e vc ainda pode descobrir uma vocação escondida é melhor do que tomar ansiolitico.

  53. Regina says:

    Tenho muita vontade de ganhar dinheiro ter uma vida confoetavel

  54. Mi says:

    Oi renata tenho certeza q vai conseguir estagio, pois pelo q percebi vc é muito perseverante e isso é muito bom.Essas pessoas q fazem piadas com os problemas dos outros são pessoas q precisam ser mais humanas pois todos nós temos defeitos e FS infelizmente é uma doença psicologica, pelo q percebi seu unico problema é ficar vermelha na frente dos outros mas isso vc tira de letra, e eu q parei com o estagio para não precisar apresentar seminario.Apresentar seminario pra mim é uma trajedia não consigo falar e nem lembrar de nada q estudei de tanto nervosismo.Quero muito terminar a facu mas preciso encarar um tratamento pq senão não dá.
    Boa sorte e continue sempre com esse otimismo.
    bjs

    • Ana says:

      Também sou assim. Para apresentar seminário treino bastante na frente do espelho e apresento tb para meus irmãos. Mas não consigo fazer nada de improviso e preciso de bastante tempo para treinar. Preciso disso para me sentis segura, e dar certo. Mesmo com muita dificuldade já cheguei a tirar dez numa apresentação. Faço o que posso dentro das minhas limitações. E me amo, se não me amam tudo bem; Deus me ama e é com Ele que eu devo me importar, os outros são apenas uns pobres ignorantes que preferem virar as costas, a ajudar a quem precisa.

  55. Jessica says:

    Olá manu pode passar o nome deste medicamento por favor.

  56. Renata says:

    Oi Mi tudo bem ?
    Que legal que vc fez 3 anos e meio de fisioterapia eu acho que vc deveria continuar com os estágios que irônia sabe qual é o meu problema agora é conseguir um estágio na minha área que é Farmácia eu estou no 2º ano e no semestre que vem tenho que cumprir 200 horas de dispensação de medicamentos e mesmo com vergonha eu entreguei currículos , me cadastrei em sites e até agora não apareceu uma oportunidade eu estou aguardando sei que vai dar tudo certo comigo e com você tambem lembre-se que vc é muito especial e no mundo não existe ninguem igual a você. Sabe eu tenho esse meu problema de ficar vermelhinha na frente dos outros mais eu me amo tanto eu fico nervosa quando alguem faz piada ou tenta me colocar pra baixo tem gente que se acha a última bolacha do pacote e no fundo escondem coisas muito piores do que fobia social.

  57. Mi says:

    Oi Manu qual é o nome do remedio?
    Obrigada!
    Bjs

  58. Manu says:

    Oi, pessoal!
    Há alguns meses estive aqui desesperada com esses mesmos problemas.
    Então tive a iniciativa de ir a um posto médico e contar todos os meus problemas.
    O médico comentou desse transtorno de ansiedade e me indicou um remédio para me ajudar
    a superá-los.
    Depois de 10 dias tomando esse remédio, me senti outra pessoa, bem mais leve e quando passei por situações que poderia ter medo, então respirei fundo e senti forças para enfrentá-las.
    Então, Graças a Deus, gostaria de dizer que FS tem cura sim.
    Outra informação, que o médico me falou, foi que exercício físico diminui e muito a fobia.

  59. Mi says:

    Oi Renata me identifiquei muito com q vc escreveu.Eu sempre quis ter uma profissão fiz faculdade por 3 anos e meio com muita luta pra vencer a FS ,mas infelizmente no ultimo ano quando começei o estagio em fisioterapia não consegui me controlar e as crises começaram a ser constantes só de pensar em ir para o estagio me dava uma angustia horrivel.No momento nem trabalho consigo pois a minha vontade é de me esconder de todos ficar o dia em casa sem ter q passar por situações contrangedoras.Mas o q realmente quero é me livrar desse tormento e terminar meu curso ser uma boa profissional só Deus para nos ajudar embora eu ache q talvez um tratamento possa ser util…….

  60. Will says:

    Bom dia! Eu sei o quanto é difícil sofrer desse problema. Esse problema limita muito a gente de ascender profissionalmente. Podemos ser capazes de assumir determinado cargo, mas pelo fato do tal, nos esquivamos, não comparecemos às entrevistas. Há mais ou menos 4 anos venho enfrentando este problema, estou tomando medicamento, mas de nada tem adiantado. Tenho 3 formações, todavia, ainda não obtive êxito profissionalmente devido a síndrome da ansiedade social. Fui convidado a lecionar e disse que não tinha o dom, até tenho, mas dificuldade que tenho de me expor, fez-me recusar mais um vez uma excelente oportunidade. Sou casado, tenho 24 anos. Até a minha esposa sofre devido ao meu problema, pois evito me expor, de ir a casamento de amigos, festas de formatura, supermercados, famácias etc, pois quando me disponho a ir, começo a suar por antecipação, sinto desconforto, palpitações, tontura. Ao chegar no local, transpiro tanto, que minha camisa fica embebida de suor. A sudorese é o pior sintoma que me acomete. Creio em Deus, sei que Ele irá ouvir minhas súplicas.

  61. Renata says:

    Bom o meu caso já me causou muito desconforto eu fico vermelha por qualquer motivo , se alguem me faz uma pergunta, se levo um susto, se tenho que apresentar algum trabalho, se tenho que entregar um curriculo enfim se eu precisar me expor. Eu já tenho 26 anos até agora to driblando o tempo to fazendo faculdade porém sempre to discutindo com alguem porque as vezes meu pescoço tá empolado porque eu cocei sei lá eu so muito branca e as pessoas fazem questão de comentar só pra me deixar nervosa porque desde do primeiro dia da faculdade eu disse que esse era meu defeito então eu dei de mão beijada meu ponto fraco eu fiz uma idiotisse mas fazer o que eles iam perceber mais cedo ou mais tarde eu sinto que se não tivesse esse problema eu já teria conquistado muitas coisas na minha vida , pois eu sou inteligente e tenho muita sorte deus só me colocou pessoas boas na minha vida tipo família e meu marido que estão sempre dispostos a me ajudar , mas e a minha vontade de ganhar meu dinheiro e ser independente essa eu não to conseguindo conquistar pra falar a verdade acho que o tempo é muito bom as coisas vão melhorando só que até lá muitas oportunidades foram desperdiçadas e eu quero quando eu tiver um filho quero que ele tenha orgulho de mim e não dó de mim sei que vou encontrar uma saída tenho fé em deus que isso vai parar e quando parar eu quero dar palestras cantar dançar na frente dos outros contar piadas e ser quem realmente eu sou eu adoro conversar e aprender só isso me atrapalhou graças a deus eu tenho muita saúde enquanto tem tantas pessoas no mundo com problemas maiores quer saber eu vou superar o meu problema em nome de jesus to decidida e vai ser sem remédio só com a minha fé.

  62. ana says:

    porque logo comigo? a fs é horrivel ninguem merece passar por algo assim isso já me levou a pensar em suícidio foi horrivel.afastei todos meus amigos de min,o pior é que tenho uma festa para ir vou ou não?estou indecisa estou bem mellhor do que no começo da fs mas não deixarei de fazer o que amoooooooo que é a musica.

  63. ana says:

    bom, tenho fs mas não tenho coragem de dizer a ninguem só a meu diario estou me auto tratando não é como antes minha vida inteira mudou quero seguir a profissão de cantora mas hoje nem cantar na frente dos meus amigos consigo. isso começou quando tinha 15 anos tenho 17 agora.tomara que eu consiga vencer isso poís parei de me enturmar com todos que eu amava era incontrolavel agora tenho idéia do que tenho.

  64. dani silva says:

    oie sou dani tenho 23 anos tbems sofro c isso. mas melhorei algumas coisas que não conseguia fazer antes. por ex comecei ir e igreja me entreguei de coração depois comecei a sai na rua conversava normal c as pessoas quando vinha os sintomas eu pensava assim que nada sou normal não vou passa esse mico porque depois vou me sentir pior ainda cada vez que eu conseguia vence uma etapa me sentia muito feliz. mas ainda não me curei completamente mas to quase la! bom eu entendo que as pessoas que não passam por isso não entendam esse problema pq no ponto de vista deles isso é bobagem sem sentido eles não entendem como que realmente é ter esse problema so quem passa por isso que ira lhe entender pode ter certeza disso! busquem a deus remedio não vai adianta vc so vai se vicia e sempre trocando por um mais forte, hora ntes de sair de casa que vc vai ter força e não vai sentir nada…
    melhoras a tds e que deus nos ajudem!!

  65. Júlio Cesar says:

    Amigos lendo a todos estes depoimentos, vi que as situações que eu passo se assemelham muito a que muitos de vocês aqui estão passando. Eu era um adolescente sem problemas algum, e num certo período da minha vida me deparei com esta situação. Enfrentei problemas muito parecidos com os teus, não aceitação dos pais (acharem que isto é frescura, etc). Não há nada mais triste que saber que seus próprios pais, amigos não são capazes de compreender você. Quis muito, num determinado tempo ter procurado psicólogo, automedicação, mas acabei não fazendo isto por outros motivos como por exemplo o motivo financeiro. O único tratamento que venho tendo ultimamente vem de Deus, através das minhas orações. Ele me entende e vem mudando muitas coisas na minha vida. Sinto isso. Eu não tenho religião, mas acredito muito no poder de Deus em nome de Jesus. Leia a bíblia, procure conhecer o que Deus já fez, o que Jesus fez, procure conhecer a verdade. Aprenda e pratique a palavra tenho a certeza de que irão se sentir melhor. Hoje, agradeço a Deus em nome de Jesus Cristo, por ter me feito passar por esta situação, pois agora e só assim que eu aprendi a ter Deus na minha vida. Eu espero que todos possam ser curados, pois eu sei o quanto isso é ruim, e sei o quanto é pior não ter tido o apoio de alguém (familiar) nesta situação em que vivi. Tenham fé em Deus, em Cristo, e acreditem que serão curados. Fiquem com Deus amigos!
    “Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados" (Mt. 5.4)

  66. maycon says:

    oi gent eu tenho 17 anos e tenho vergonha ,de tudo ingual vcs.eu larguae da escola no 2 ano ate tando minha mae me pedi eu conclui o ensino medio .mas eu nao gosto dsai nao tenho amigos, so fico em casa sei la oq acontece comigo, parece que outras pessoas estao olhando pra min me encarandona rua.tabem ja larguei de varios empregos e da q pra frent na minha vida eu nao nsei oq avi acontece so deus saber . mas eu tenho ve em deus que eu vou ficar bem e me cura se deus qser ai eu vou me jogar na vida com muida felicidade . xau um abraço

  67. Eduardo says:

    Sinto vontade de morrer eu tenho isso sei que tenho quero ajuda se algum psquiatra ou psicologo ver isso por favor me ajude! eduardoalcds.cr@hotmail.com meu msn e email.

  68. Eduardo says:

    Sinto vontade de morrer eu tenho isso sei que tenho quero ajuda se algum psquiatra ou psicologo ver isso por favor me ajude!

  69. Carla says:

    Olá me chamo Carla, preciso de ajuda, começei apresentar fobia social o meus 13 anos de idade no seminário todos os sintomas apareceram, sudorese, taquicardia, tremores, desconforto gástrico que saiam de meu controle, mais conseguir me formar e estou cursando uma faculdade, porém sempre que estou sendo avaliada seja em seminários ou estágios tenho que tomar um comprimido de propanol que faz com que esse sintomas desapareçam sei que é errado mais é a única forma que eu achei. ME AJUDE!

  70. eduardo says:

    ai meus colegas eu tambén sou assim quando vou apresentar algum trabalho em publico no curso que faço eu fico muito nervoso mim tremo todo a voz não sai todo vez que tem trabalho eu inventou que estou doente par não ir.isso prejudica muito porque a cada vez que eu perdo o curso é descontado um quantia no meu trabalho.até a vezes quando eu fico com alguma mina fico todo se tremendo quando é a primeira vez que fico ela. . e sou muito infeliz.vou escrever alguma coisa se tiver alguém perto se tremo todo.eu cho que não é só mental é fisicamente tambem . quem souber pelo menos diminuir mas essa doença sei lá que se curou ajuda nós que precisamos.sei lá psiquiatra ou medico especializado nesse assunto.obggg

  71. Manu says:

    Acho que tenho fobia social, devido a alguns problemas, como evitar ir a lugares com grupos de amigos, festas, etc. Fico muito ansiosa quando estou com eles, têm situações banais que me dão pânico. Sinto que meus pais acham que é bobagem. Fui à psicóloga e ela parecia não se importar.
    Será que isso tem cura sem tomar medicamentos?
    Psicólogo ou psiquiatra que poderia nos ajudar?

  72. Lucas says:

    Olá..tbem sofro de Fobia Social….ñ consigo fikar quieto numa entrevista..quando me chamam pra participar de uma apresentação ou qualquer coisa q me pegue de surpresa fiko tremendo, suando e quase ñ consigo falar…no vestibular fiko ansioso, na hora de assinar o meu nome tremo muito..Aff's tento me controlar mas ñ consigo….O pior é q minha familia ñ me entende….

  73. Thay says:

    Fobia Social é terrível, mas a gente vai tentando vencê-la. Já li em alguns lugares dizendo que não tem cura e em outros dizendo que tem. Eu, sinceramente, acredito que tenha cura sim! Acredito que a Fobia Social envolva o lado psicológico mais do que o físico, então não vejo por quê não ter cura.
    Eu já comentei aqui sobre alguns sintomas que eu tenho e continuo tendo. Não fui ao médico confirmar, mas, nem precisa, eu sei que tenho.
    Eu não me importo muito com o que as pessoas pensam de mim. O que causa os meus sintomas é ficar achando que eu vou dar sinais de que estou com vergonha, que vão ficar olhando pra mim e de que serei avaliada o tempo inteiro. É estranho porque não importa se gostam de mim ou não, mas mesmo assim eu fico incomodada de ficar sendo avaliada. Não gosto que olhem pra mim!
    É complicado de explicar. É meio irracional!
    Fui tentar vestibular e foi uma dificuldade muito grande ter que me concentrar na prova. Eu estava incomodada com os supervisores e as pessoas em volta. De vez em quando meu pescoço enrijecia, tremia rosto, um pouco das mãos. Tive que me virar para me concentrar na prova mesmo estando nervosa com isso. Mas saiu tudo bem!
    O negócio é fazer o que disseram acima… Ir tentando. Praticar esportes individuais e ir aumentando para esportes mais coletivos, frequentar lugares mais reservados (onde as pessoas não ficam olhando tanto), como cinema, e ir aumentando para lugares mais movimentados (onde as pessoas olham mais), como praias, e por aí vai. Temos que ir tentando, trabalhando o psicológico! Uma hora a gente consegue!
    Estou tentando e desejo bons resultados para mim e para quem sofre do mesmo problema!!!

  74. Josué de Oliv says:

    Olá não sou timido, converso com todo mundo, mas faco facu, essa semana fui apresentar treis trabalhos, pela primeira vez na facu, estou no primeiroano de administração, quando fui apresentar o primeiro, cheguei todo confiante de min, e comecei a falar, falei menos de 5 minutos e depois me deu branco, no 2° trabalho eu li e me deu gaguejeira isso fiquei muito mal, no 3° trabalho fui ler uma coisa na folha tremi igual vara verde e depois que eu falei eu mesoltei expliquei o que eu falei até bem a professora até me elogio e se surpreendeu pois ela é psicologa, sei que tive uma melhora, mas eu não sou timido e nunca tive vergonha de nada, não quero que isso me atrapalhe sou assim tudo o que vier na cabeça eu falo, mas isso me atrapalha quero me soltar, e falar bem em publico, o que eu faço por favor sera que existe algum curso para isso me mande um email

  75. sara says:

    Também acho que tenho F. S , escrever na frente dos outros, ler, tomar café, imaginar que estao me olhando me paraliza, fico toda esquisita, suando frio ,teve um tempo que eu ficava vermelha so de as pessoas dirigirem a palavra a mim.em uma ocasiao eu tentei caminhar no parque sozinha e as pessoas caminhando me apavoravam, eu insistia mas tinha muito medo de gente, olhar no olhos das pessoas ,nem pensar!e pra ir no mercado , na farmacia, que tem pessoas que vc sabe que vao estar la, é horrivel nao consigo olhar nos olhos e elas percebem, é péssimo.

  76. pedro says:

    Thiara essa tb sempre foi uma de minhas preocupações, não vai ser fácil mas siga em frente e não desperdice essa experiencia, tenha em mente que enfrentar esse problema e ainda cumprir seus objetivos te torna uma pessoa mt especial. Como disse o Rafael no comentario logo acima, realmente tentar se empenhar num esporte preferido e ir evoluindo pra uma atividade coletiva ajuda mesmo a trabalhar a parte psicologica desse problema. Começar com algo mais individual como caminhadas, natação e corridas em locais tranquilos(trabalha a respiração, aquela sensação de ansiedade e de ficar vermelho) e até mesmo esportes e jogos que não são cansativos mas que tenham uma menor ou maior interação social como tenis, ping-pong, sinuca e até mesmo xadrez fazem efeito.
    Pensem na atividade que se sentiriam mais a vontade consigo mesmos, nas possibilidades e como isso pode vir a ajudar.

  77. Thiara says:

    oi, meu nome é Thiara, há pouco tempo descobri que tenho fobia social, fui aconselhada a falar com meus pais sobre isso mas parece que não levaram muito a sério, eu preciso muito do apoio deles pq tenho medo do que possa acontecer comigo no futuro principalmente na minha vida profissional. Acabei de entrar na faculdade pra letras, fiquei muito feliz, mas me apavoro só de me imaginar falando perante meus colegas de turma… não sei o que fazer, eu perco noites de sono só de pensar numa solução viável pra esse problema… espero que possam me ajudar, eu largo ou fico na faculdade??

  78. Rafael says:

    Lendo alguns depoimentos na web, percebi que a principal causa dessa fobia é o medo do que os OUTROS possam pensar da gente. Eu sei que falar é muito fácil mas, esqueçam, sério ESQUEÇAM dos outros. Quando estiver numa situacao dificil, de um sorriso e pense que só pelo simples fato de voce existir, ja lhe torna especial…

    Eu tenho alguns desses sintomas descritos, como ficar vermelho na hora errada (isso é o pior), o coração disparar em determinadas ocasioes, suar bastante, ter dificuldades par conversar com meninas (sexo oposto), mas acredito que viver isolado, só pioram as coisas. Uma dica é procurar fazer esportes/atividades coletivas.

  79. FRANCISCO says:

    Ólá amigos que também sofrem de fobia social,e que deixaram seus comentários.

  80. FRANCISCO says:

    Olá eu me chamo DHONIS tenho 19 anos e sofro de FOBIA SOCIAL GENERALIZADA desde a infância.Tudo começou quando tive que mudar de colégio,pois o que eu me encontrava não tinha a segunda série.O fato de ter ma doença nos olhos que faz com que eles mexam constantemente me fez ser alvo de bwlling logo no primeiro dia de aula, e também foi o estopim de minha fobia.Passei então a ter medo de tudo e de todos e os sintomas começaram a aparecer em efeito dominó na minha vida.primeiro passei a não encarar ninguém com medo que eles vissem meu problema de visão.Por ser o mais quieto em sala e só tirar 10 passei a receber elogios dos professores e um pouco de inveja dos meus colegas,o que fez com que eu me isolasse.Da 5º a 8º série,período das primeiras namoradas, os sintomas passaram a ser incontroláveis ,pois meus amigos iam a festas e eu ficava em casa sofrendo.Ao ouvir a palavra SEMINÁRIO Meu coração ia a 300 por hora,eu suava frio, me tremia todo muitos dias antes da apresentação.No Ensino Médio por consequência surgiram muitos outros medos como FALAR,COMER BEBER PARTICIPAR DE PEQUENOS GRUPOS,IR A FESTAS ANDAR NA RUA,PAQUERAR,SER OBSERVADO ENQUANTO FAÇO QUALQUER ATIVIDADE, enfim a lista é infindável.a FOBIA SOCIAL me mantém encarcerado, com uma corrente amarrando os dois pés.Recentemente fui aprovado no vestibular,porém já desisti em função dessa patologia, desse inferno que é a fobia social em minha vida.

  81. FRANCISCO says:

    Também tenho fobia social . o que faço?

  82. Samia says:

    Bom dia a Todos!!!!!!!! Li atentamente a todos e percebi q todos temproblemas emocionais, digo com toda certeza q tem solução e o melhor cura.
    Sou prova viva disso, hoje totalmente restabelecida, casada, falo em público, dou estudos para muitas pessoas, casei na igreja com muitas pessoas me olhando.rs, olha isso q falo é real e mais, fiz faculdade apresentava trabalhos e me saia bem , diga-se de passagem muito bem. Estou disposta a compartilhar minha experiência com todos e como se deu essa cura, tranformação. E saiba so existi uma saída para todos esses sintomas.

    • snvlpdb says:

      pessoal tenho fobia social ja a muitos anos vivo drblando essa doença mas cura mesmo nada qual o melhor remédio para isto me ajudem abraçooo

  83. Rodrigo da Costa says:

    Bom, meu nome é Rodrigo da Costa e tenho 23 anos sofro com a fobia social e a depressão ha 6 mais ou menos mas consultando médico e tendo força de vontade consegui em partes resolver meu problema , o que eu recomendo pra pessoas que sofrem com problemas semelhantes é que consultem seus médicos e contem tudo que ocorrepra ele , a psicoterapia tambem resolve bastante , ACREDITEM EM DEUS POIS SÒ ELE PODE NOS ACALMAR E SER NOSSO AMIGO NESSAS HORAS DIFICEIS , nunca desistam , vocês são mais fortes que isso, não parem de tomar as medicações e mesmo com dificuldades saim para ver a luz do dia , olhar no olho das pessoas só reagindo vocês conseguiram obter melhoras abraços e luz

  84. Nathália says:

    Estou a ponto de largar a faculdade por medo de apresentar trabalhos .. sofro por antecipação, nao consigo ser normal como todo mundo, estou sempre anciosa e preocupada com o que virá pela frente, sei que posso ser uma excelente profissional mais nao consigo vencer esse medo que me mata aos poucos a cada dia que passa e vence dia pós dia.

  85. mariana says:

    meu nome mariana meu eu sofro muito com isso preciso urgentemente que alguem me ajude?

  86. Thay says:

    Eu acredito que tenho Fobia Social, pois eu era tímida antigamente, mas agora já não considero mais o que eu tenho como timidez.
    Não consigo ficar perto das pessoas (proximidade demais me deixa nervosa), não consigo olhar nos olhos (já não conseguia antes, mas agora é pior, pois me dá tremedeira), o pescoço enrijece e fica trêmulo (para mim isso é o pior, pois fico com medo das pessoas notarem), não consigo ficar perto de pessoas do sexo oposto (me dá uma timidez muito grande. Não consigo ficar perto de ninguém, mas piora se for mais ou menos da minha idade e se for do sexo oposto), e algumas outras coisas, mas acho que listei os piores.

    Meus pais acham que é bobagem e eu comentei com minha psicóloga e ela pareceu não se importar. Acho que eu não fui clara o suficiente e hoje eu tenho vergonha de dizer a ela que eu acho que tenho Fobia Social, porque depois que ela me ignorou, eu me comportei o tempo todo como se tivesse uma simples timidez.
    O fato é que eu queria a opinião de um médico, mas sem o apoio dos meus pais (com eles achando uma bobagem) fica um pouco complicado. Não estou culpando eles (não posso culpar o fato deles não entenderem)… É assim mesmo… só sentindo ou estudando fundo, como médicos, para saber como é.
    O fato é que com médico ou não eu pretendo vencer isso, se Deus quiser!!! E desejo o mesmo para vocês!!!

  87. Alvaro says:

    tmbém estou com mesmo problema …. mateus estamos no msmo barco…

  88. Mateus Silva leibovi says:

    Olá meu nome é mateus e ja faz alguns tempos que eu estou apresentando sintomas de fobia social ja desisti de uma exelente faculdade porque eu tenho vergonha de me expor até mesmo com pouca gente não consigo dormir anoite devido a descarga de ansiedade muito alta .também estou com fobia da minha própria família quando vem me visitar eu invento uma coisa e vou para outro lugar so pra ficar sozinho.me ajude muito obrigado pela atenção.

    • Jack says:

      Mateus,

      Você precisa fazer uma consulta médica. E contar todas estes sintomas para seu médico.

    • Daniela says:

      Mateus procure ajuda eu tambem acho que tenho fobia social só que no meu caso eu fico vermelha e não é pouco parece que fico mais vermelha do que todo mundo e as vezes e diversas vezes eu não to nem um pouco constrangida e isso ocorre isso me atrapalha em tudo pra vc ter uma idéia eu tenho 25 anos e nunca tive uma carteira assinada porque na hora da entrevista eu não consigo pensar só fico pensando devo estar que nem um pimentão vermelho .
      Mateus no seu caso acho que vc não fica vermelho então tem como disfarçar a fobia procure mudar sua rotina começa a falar bom dia , boa tarde e boa noite sei lá tenta conversar mesmo que no começo seja difícil no meu caso eu não tenho como esconder porque é só olhar para mim . bjs e boa sorte espero que consiga superar sua fobia.

      • Ron says:

        Olá Daniela,
        Me parece que temos problemas em comum!
        Sou muito branco e fico extremamente vermelho (as pessoas dizem que fico roxo) e transpiro muito quando vou conversar.
        Minha esperança poderá ser uma cirurgia chamada "simpatectomia", a mesma cirurgia para corrigir a hiperhidrose, mas que pode reduzir a ruborização.
        Estou pensando seriamente em abandonar a faculdade, ao menos temporariamente para poder custear a cirurgia.
        Voçe conhece a simpatectomia? Conhece alguem que fez?

        • Bárbara says:

          Essa cirurgia é aonde? Eu também fico extremamente vermelha e nunca consigo me concentrar no que falo por causa disso. As vezes eu fico pensando: Por que eu nasci branquela?

    • alex says:

      eu tambem sofro um pouco dessa doença desgraçada e posso dizer que só quem sofre disso sabe como é horrivel.no meu trabalho eu sofro menos com isso,mas na vida social o sofrimento é maior.as vezes fico pensando se vou conseguir namorar desse jeito,porque vejo todos meus colegas namorando menos eu. Tenho 20 anos. Eu acho que uma boa idéia seria criar um site de namoro e amizades para pessoas que nem a gente que sofre de FS.porque todo mundo sofrendo do mesmo problema um iria entender o outro.
      O que tenho a dizer a todos é que tenha animo para a vida,busque a felicidade,a gente é maior que essa doença………um abraço a todos,e fiquem com deus.

  89. filipe says:

    ai galera voceis querem que essa fobia passe?
    toca o foda-se, pensamento positivo, ergao a cabessa, tirem as maos dos bolsos,
    falem o que voceis querem falar, fasao o que querem faser, ninguem alem de deus pode parar o caminho de voceis! nao chorem vensao porque eu venci e eu nao sou difarente de nenhum de voceis!levantem e sigao os seus caminhos porque a vida passa!

  90. Vanessa says:

    oi pessoal,eu tenho fobia social há mais ou menos 7anos e so há 4 meses procurei tratamento,to tomando sertralina e clonazepam,mas apesar de alguma melhora
    o medo e ansiedade ainda persistem,embora sejam menos intensos.Nunca falei do meu problema para ninguém,nem para minha família, nem meu namorado sabe o q passa comigo,q faço acompanhamento psiquiatrico, q tomo remédio controlado…Gostaria de poder conversar com alguem sobre o assunto e trocar experiencias…

  91. Ma says:

    Olá Pessoal.,,o meu caso acho que é também fobia, mais é só em assinar o meu nome.,não é escrever na frente dos outros..,mais sim assinar meu nome na frente dos outros.,não sei o que é isso…!!!!!!minhas mãos tremem , poxa não sei o que é isso..,alias é só um nome né.,eu vi os depoimentos de vocês..em relação ao meu problema ,vejo que muitos de vocês sofrem bém mais do que eu nesse tipo de situação.,…eu não era assim ,nunca tive problemas como esse .,e de uns tempos para cá..eu fui adquirindo isso., não sei se é energia das pessoas ,se é algum tipo de fobia ….mais o que é muito assombroso é que só de escutar assina seu nome…eu fico toda apavorada…!! acho que é melhor coisa é falar…acho que falando do problema se resolve muitos deles.

  92. luisa says:

    Eu frequento o psicologa faz 1 mes, e ele diagnosticou que eu tenho fobia social. Os meus sintomas eram bem claros: morro de vergonha de falar no telefone, ODEIO tirar fotos e ser filmada, odeio me apresentar em publico, não consigo manter contato visual, quando estou falando com alguem desconhecido, sinto um embrulho no estomago, desde criança, sempre fui muito timida. e acho que isso contribuiu um pouco pra essa minha fobia. eu só beijei um menino até agora, mas isso foi na epoca que eu n tinha essa fobia. agora eu n vou mais em festa. fico praticamente o dia inteiro em casa. EU TENHO 14 ANOS E SÓ FIQUEI COM 1 MENINO ATÉ HOJE! Perdi meu bv com 12 anos. Eu começei a ficar mais em casa no começo desse ano.. O que eu mais preciso eu não tenho: O APOIO DAS MINHAS AMIGAS. Elas acham que isso é bobeira, mas é muito sério.. É PQ NÃO É COM ELAS NÉ.. E nem o apoio dos meus pais.. isso é o que me deixa pior! Eu vivo chorando. Eu sofro muito.. espero que esse meu tratamento acabe logo e eu fique "normal"

  93. Marin Souza Carvalho says:

    olá..meu nome é Marina tenho 15 anos.tenho quase certeza que tenho fobia social fico desesperada quando não tenho outra opção de fazer aquilo que me mata de vergonha Ex:apresentar um trabalho na escola..olhar alguém nos olhos..só olho para o chão e desvio muito o meu olhar.não como na rua na frente de ninguém estranho até mesmo alguns familiares meu tenho vergonha..começo a suar me dar vontade de fugir.sair daquele lugar.minha família acha isso normal desde meus 11 12 anos que sou assim e nunca pensei que um dia eu poderia estar correndo riso de ter'fobia social" quando estou na rua eu sinto totalmente que as pessoas me encaram e comentam algo de mim.

  94. Marcel says:

    natanel ai se quiser falar comigo e só mandar seu email

  95. natanel says:

    tomo sertralina e clonazepan, mas nao vejo melhoras, me sinto um nada sem coragem pra trabalhar falar com as pessoas o que faço, se alguem quizer corresponder comigo pra trocarmos ideias, nao aguento mais isso ta cada vez pior

  96. beth says:

    oi estava lendo os depoimentos e tbm sou assim,nao consigo fazer nada e quando tenho q sair sozinha nao saio cancelo tudo de medo,meu craçao quase sai pela boca e começo a tremer muito de medo é horrivél por favor alguem sabe se isso tem cura? e o q procurar pq acho q vou enlouqueçer.

  97. Marcel Medeiros says:

    Eu tambem sofro de fobia social,tenho tremores no pescoço so de saber que uma pessoa ta me encarando e meu medo e esse sempre fico com medo desses tremores no pescoço acontecerem na rua e sempre acontece tenho muita vergonha nem consigo falar,minha boca treme meus olhos tremem e horrivel so quem tem é que sabe como é ruim,comecei um tratamento com piscicologo e to tomando sertralina 75mg e clonazepam tem uns 20 dias mas ainda não vi melhoras!Espero que todos se livrem desta terrivel doença!Boa sorte e nunca desista da cura!

  98. alexandre says:

    pessoal nos temos que criar um lugar com pessoas que sentem a mesma coisa que agente so pessoas que tenham fobia, se alguem estiver afim de tentar algum jeito sei la de resolver.

    • tomas josépereira dos santos says:

      caraconcerteza!temos que criar algo que possamos conversar, algo que possa nos ajudar!

  99. alexandre says:

    o que eu devo faze meu deus, ja faz 4 anos que eu ternimeu meu estudo e depois disso ñ consigo fazer, dfaculdade,cursos,e men carteira de abilitacão o que eu fasso?

  100. fernanda says:

    olá eu quero saber ser tenho fobia pois não consigo ficar no escuro
    eui me tremo grito fico suando e etc…

    • pedro says:

      Pode ser algum tipo de crise de ansiedade/fobia sim, são sintomas típicos mas não quer dizer que seja ansiedade social.

  101. says:

    Olá!!! eu tenho quase certeza que tenho fobia social, isso atrapalha muito minha vida pois evito muitas coisas como: fazer uma faculdade, arrumar um emprego melhor pois falto nas entrevistas, ate de casar na igreja eu ja pensei em desistir. tenho seis anos de namoro e des do inicio ja pensava como ia fazer para entrar na igreja.
    ate de falar aotelefone se alguem estiver me olhando eu passo mal, meu pescoço fica todo empolado, minhas maos suando eu começo a tremer e nao consigo mas falar pq minha voz nao sai mas.
    E quando a pessoa percebe ai que fico pior ainda, e isso esta me fazendo uma pessoa muiito infeliz, todos na minha familia diz que é frescura e que eu fico arrumando doença. O QUE EU DEVO FAZER????????

  102. rosa mitsue says:

    ola hoje chorei muito muito,pois fui fazer uma entrevista em um trabalho e senti vontade se sair correndo dali ,mas nao para por ai, qdo saio de casa e vou para algum shoping pu pegar onibus fico suando meu deus me ajuda nao faca com que eu desista de sair de casa me sinto tao mal com tanta evrgonha que as vezes acho que minha unica solucao e morrer nao adianta nada contar para meus familiares ninguem entende o que sinto eu acredito que tenha fobia social pois li depoimentos de pessoas que se sentiam exatamente como eu, nao sei o que fazer pois estou no japao e e dificil ir a um especialista qdo nao se fala muito bem o idioma,hj xorei tanto tanto que acho que so me falta a coragem para desistir de tdo tem sido tao dificil ser eu mesma gostaria de conversar de pessoas que fossem iguais a mim para poder sei la nao me sentir a unica que se sente assim sei la se um dia alguem vai ler aki o que estou escrevendo para falar a verdade e um desabafo…

    • Júlio Nogueira says:

      Olá me identifiquei muito com vc, também suo demais e sinto muita ansiedade e quando alguém me encara fico muito nervoso entre vários outros sintomas. Gostaria de me corresponder com outras pessoas que passam por isso também, porque isso me tona muito infeliz, é um grande fardo…. Um abraço

      • aline says:

        ola meu nome é aline, acho que sofro de fobia social, moro em um lugar a quatro anos e não falo com ninguém não consigo colocar a cara para fora, com tanta vergonha, mesmo estando calor eu fico trancada em casa, não gosto que me vejam, que me encarei, e quando saiu de casa é muito raro, não saiu nem para comprar pão. sofro muito com isso, e me sinto muito triste, as vezes
        choro muito e sinto vontande de morrer.

      • alexandre says:

        ola blz cara eu tan be, sinto a mesma coisa que vc , fico suando paresse que tinha acabado de sair de baixo dagua, nossa cara , nis tem que fazer alguam coisa, sobre essa nos doenca, se vc tiover msn me add alexandreortiz1@hotmail.com

    • pedro says:

      Oi Rosa. É verdade, não é facil enfrentar as dificuldades de quem tem esse problema, muito disso ocorre por falta de desconhecimento de alguns profissionais e da família que poderia dar apoio e buscar um tratamento rápido.
      Não se desanime busque se informar e se necessario ajuda profissional.
      Já ouvi falar que no Japão existe um termo que se usa para pessoas que possuem uma fobia social muito intensa e se isolam completamente da sociedade, chamam de hikikomori, tvz isso possa te ajudar a se informar por aí.
      Esse link abaixo é da wikipedia sobre o assunto.
      http://pt.wikipedia.org/wiki/Hikikomori

  103. Beatriz Oliveira says:

    Eu acho que sofro de fobia social, mas nao tenho a certeza absoluta!

  104. Ana says:

    Oi, como eu sei se tenho realmente Fobia social ? Essas respostas das perguntas acima são parecidas comigo,mas meus pais dizem ser bobagem. Eu nao gosto de chamar atenção,acho que todos estao me olhando,me preocupo mts comm outros vao pensar d min,fico com medo de cometer uma gafe fazer algo errado,muito raro sair sozinha na rua,evito de ir sozinha até mesmo na minha rua, sou ansiosa,se tenho uma entrevista no dia anterior nao durmo fico ansiosa,na entrevista eu fico muito nervosa querendo voltar correndo pra casa e ja aconteceu de meu corpo tremer,nao e mt exagerado,só da p perceber se ficarem olhando fixamente..mas é incontrolavel,sinto frio e calor ao msmo tempo e dores abdominais.Estou a 1 ano enrrolando pra n fazer faculdade,curso e trabalhar pois tenho muito medo e vergonha.Sinto q minha timidez atrapalha minha vida.É NECESSARIO PROCURAR MEDICO? RESPONDAM ME

    • pedro says:

      Muitas pessoas que não passam por isso ou por terem desconhecimento acham que isso não é importante, inclusive quem tem esse problema mas NAO É BOBAGEM NAO.
      Na dúvida se vc sente qualquer tipo de sintoma que incomode a sua qualidade de vida é bom procurar um medico.
      Pela sua decricao é bem provavel que vc possa ter fobia social e não somente um problema de timidez mas não se preocupe pois a solucao não é tão complicada qnt os sintomas.
      Um bom psicologo te dará orientações para o tratamento.
      Há também bons sites de profissionais na internet sobre o assunto. (www.psicosite.com.br)

Tem algo a acrescentar? Compartilhe nos comentários.