Champix, como é parar de fumar tomando remédio.

Gostou deste artigo? Agradeça divulgando:Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Share on Facebook0

Saiba como é parar de fumar tomando Champix

Este post é um relato da leitora Andrea, que nos fala sobre sua experiência ao parar de fumar tomando remédio. Ela usou o Champix, nome comercial da vareniclina – um remédio para parar de fumar fabricado pela Pfizer.

Segue o que a Andrea nos conta:

Este ano, como é o ANO para mudanças em nossas vidas resolvi parar de fumar.

Estipulei algumas metas de coisas que deveria mudar, primeiro comecei a fazer dieta por estar bem acima do peso, depois de 3 meses de dieta e 7 quilos a menos e me sentisse “bem” fui ao próximo passo, parar de fumar.

Tenho 35 anos e fumava 1 a 1,5 maços de cigarros por dia. Até então nunca tinha pensado em parar porque gostava de fumar. Porém, depois de quase 18 anos fumando não queria mais essa vida, principalmente pelo nascimento dos meus sobrinhos. Queria pode pegá-los no colo sem estar cheirando a cigarro.

parar-de-fumar com champix

Iniciei o tratamento dia 11/08 mas continuei fumando. Comecei a sentir que a vontade ou necessidade do cigarro havia diminuído drasticamente.

Estipulei um dia para parar de fumar. Isto foi decidido no dia que resolvi não fumar mais. O dia seria 18/08, uma semana depois e quando sem perceber começava a tomar 1mg do Champix.

Impressionante como você fica realmente sem vontade nenhuma de fumar. A vontade que eu tinha estava mais ligada ao hábito, como por exemplo aquele cigarrinho após o almoço ou jantar, depois de uma cerveja ou antes de dormir. Quando ficava estressada lembrava do cigarro.

Tomando Champix tive insônia na primeira semana. Sinto um enjoo horrível após tomar o remédio, tenho sonhado muito essas semanas, mas de verdade isso não tem me incomodado tanto assim. A minha força e vontade de parar de fumar é maior que tudo isto.

Em um dos finais de semana sai para uma balada e pensei comigo: “será minha prova de fogo”. Interessante que que não me deu vontade alguma de fumar a noite inteira, pelo contrario acho que serei daquelas ex-fumantes chatas que não gosta do cheiro e nem estar perto de quem fuma.

Quando acordei no domingo fiquei tão feliz e orgulhosa de mim. Isto me faz ter mais certeza de que não quero mais o cigarro em minha vida.

Hoje faz 12 dias que não fumo. Sei que não é muito tempo e que ainda tem uns 2 meses de tratamento. Acredito se eu seguir tomando Champix essa “vontade” estará cada vez mais distante da minha mente e corpo.

Sucesso para os que tomaram a iniciativa de parar de fumar, mais lembrem-se que nessa hora a força de vontade vale e muito!

E você? Como conseguiu parar de fumar tomando Champix?

Gostou deste artigo? Agradeça divulgando:Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Share on Facebook0

Jack

Blogueiro, criador do ConteAqui. Escrevo para trazer informação e entretenimento.

You may also like...

5 Responses

  1. GSS says:

    Li seu post e estou estusiasmada para parar de fumar com o Champix
    !Gostaria de saber se voce conseguiu?

  2. Bárbara says:

    Como eu faço com os enjôos? Estão muito fortes.. tem algum remedio qe eu possa tomar pra evitá-los?

    • Alexandre says:

      Barbara blz, eu parei de fumar tomando champix ,eu sentia uma vontade enorme de vomitar ,eu controlava com uma garrafinha de água… Dando bolinhos ok.boa sorte

  3. carla franciely says:

    Como comprar o produto? É em comprimidos ou não?

    • Jack says:

      Carla,

      A única maneira de você comprar o Champix é através de prescrição médica.

      Consulte seu médico e discuta exponha o seu desejo de parar de fumar. Se o Champix for indicado para o seu caso, o seu médico prescreverá o medicamento.

      Sim, o Champix é vendido em comprimidos.

      Lembre-se que de posse da receita médica, você deve ir até uma farmácia legalmente estabelecida para compra do medicamento. Nunca compre medicamentos sem receita médica.

      Boa sorte e não esqueça de nos contar como está sendo o progresso nesta caminhada para parar de fumar.

Tem algo a acrescentar? Compartilhe nos comentários.